Uma história curta na Copa do Mundo, mas cheia de emoções e momentos decisivos. O confronto entre Brasil e Alemanha ganhará mais um capítulo nesta terça-feira. As seleções voltarão a se enfrentar em um Mundial depois de 12 anos. No único confronto entre as equipes, o time brasileiro fez 2 a 0 e conquistou o pentacampeonato mundial na Copa do Japão e da Coreia do Sul, no dia 30 de junho de 2002, na cidade japonesa de Yokohama.

Fora das Copas, o retrospecto nos outros 20 jogos entre as duas seleções também é favorável ao Brasil: são 11 vitórias, com quatro derrotas e cinco empates. O ataque marcou 37 gols e a defesa sofreu 24. No total, além da final do Mundial de 2002, Brasil e Alemanha se enfrentaram em apenas outros três jogos oficiais, sem nenhuma vitória alemã. Em 1981, no Mundialito disputado no Uruguai, a equipe treinada por Telê Santana bateu a Alemanha por 4 a 1, no estádio Centenário, em Montevidéu, e garantiu vaga na final do torneio.

Na Copa das Confederações de 1999, no México, goleada brasileira por 4 a 0 sob o comando de Vanderlei Luxemburgo. Na edição de 2005, a Alemanha acabou eliminada na semifinal, mesmo jogando em casa. Com Carlos Alberto Parreira à frente do time, em Stuttgart, o Brasil fez 3 a 2 e foi à final da competição contra a Argentina.

Apesar de o Brasil ter disputado todas as edições da Copa do Mundo, o primeiro encontro com a Alemanha demorou 72 anos para ocorrer. Os alemães, por sua vez, é a segunda seleção com mais participações em Mundiais – o time esteve em 18 disputas (ficou fora em 1930, no Uruguai, e em 1950, no Brasil).

No Mundial de 1974, porém, a seleção brasileira enfrentou a Alemanha Oriental na segunda fase do torneio. O Brasil venceu com um gol de falta de Rivellino e largou bem na disputa por uma vaga na final. A derrota para a Holanda evitou um encontro com a Alemanha Ocidental na decisão da Copa.

Números

Brasil e Alemanha chegaram à semifinal com o mesmo número de gols: foram 10 marcados por cada seleção. Os alemães têm uma defesa mais sólida, com três gols sofridos. Já o time brasileiro acabou vazado em quatro oportunidades – Julio Cesar só não buscou a bola no fundo do gol na partida contra o México.

Os números das duas equipe também são parecidos. O Brasil deu 82 chutes ao gol (54 no alvo). Os alemães, chutaram 78 vezes e acertaram a meta em 56 tentativas. A Alemanha cruzou 110 bolas na área, enquanto que o Brasil usou o recurso em 113 oportunidades. A seleção brasileira comete mais faltas: 96 contra 57 do time de Joachim Löw. Os alemães correm mais em campo. No total, foram 576,4 quilômetros. O Brasil percorreu, no total, 533,8 quilômetros. A quantidade de passes é também maior no time alemão: foram 2.937 toques. A equipe de Felipão completou 1.817 passes na partida contra a Colômbia.

O vencedor da partida baterá um recorde ao disputar a sua oitava decisão em Copas. O Brasil lutou pelo título em 1950, 1958, 1962, 1970, 1994, 1998 e 2002 e acabou derrotado em 1950 e 1998. Os alemães jogaram a final nas edições de 1954, 1966, 1974, 1982, 1986, 1990 e 2002, vencendo três vezes.