Segue causando muita polêmica a decisão da Associação Internacional de Boxe Amador (Aiba) de tentar modificar seu próprio estatuto para permitir a participação de boxeadores profissionais já nos Jogos Olímpicos do Rio. Nesta terça-feira, o Conselho Mundial de Boxe (CMB), principal organização do boxe profissional, avisou que vai expulsar qualquer pugilista que competir no Rio.

“Após a análise de opiniões universais da comunidade do boxe, membros do esporte e avisos médicos, o CMB determina que qualquer campeão mundial ou Top 15 do ranking de qualquer categoria que participe dos Jogos Olímpicos será automaticamente expulso” avisou a organização.

De acordo com o CMB, “não é possível imaginar, muito menos aceitar, uma luta entre boxeadores profissionais, que já têm um desenvolvimento físico e técnicas avançadas, enfrentando jovens pugilistas que estão apenas começando esse processo”.

Para a entidade, o “boxe não é um jogo, com gols ou cestas, mas um esporte que contato que deve ser levado a sério”. O comunicado do CMB ainda lembra que a função das entidades reguladoras é garantir a segurança e o bem estar dos atletas.

A Aiba promete votar em 1.º de junho uma mudança nos seus estatutos, retirando o veto a boxeadores profissionais. Isso permitiria a participação desses pugilistas no Pré-Olímpico Mundial que vai acontecer na segunda quinzena de junho em Baku, no Azerbaijão, tentando a vaga no Rio-2016.

O brasileiro Esquiva Falcão, prata olímpico em Londres-2012 entre os médios (até 75kg) é um dos que pretende participar do Pré-Olímpico, uma vez que o Brasil ainda não tem vaga nesta categoria. Mas ele depende tanto de autorização da empresa que gerencia a carreira dele, a Top Rank, assim como precisa ser convocado pela CBBoxe.