Foto: Arquivo

TX e Jair Cirino estão em Buenos Aires tentando trazer um jogador.

A contratação de um atacante argentino e/ou estrangeiro virou uma grande novela no Coritiba. Desde que assumiu o posto em janeiro, a diretoria atual do Alviverde vem tentando trazer jogadores argentinos, mas até agora nada.

Em sigilo, os dirigentes negociaram com o uruguaio Olivera, que estava na China, e com o chileno Mancilla, do futebol mexicano, mas a língua espanhola deverá mesmo ser falada no Alto da Glória saindo da boca de um argentino. Na quarta-feira, o presidente Jair Cirino dos Santos e o coordenador de futebol Tonico Xavier embarcaram para Buenos Aires, mas até agora nada.

Talvez por ser feriado, nenhum dirigente foi encontrado ontem pela reportagem do Paraná-Online, mas as pistas que levavam até a contratação de Ariel Nahuelpán do Nueva Chicago (que está na Segundona argentina) parecem se dissipar. Alguns dirigentes até confirmaram o interesse, mas no clube argentino o jogador segue sua vida normalmente. Tem treinado na equipe titular e está escalado para a partida de segunda-feira à noite contra o Almagro. Outro alvo da diretoria poderia ser Antonio Barijho, que está descontente no Huracán, 10.º colocado na primeira divisão, por ter ficado na reserva no confronto contra o Boca Juniors.

Antes deles, empresários ofereceram o uruguaio Olivera. Ele estava na China, mas resolveu voltar para perto de casa. Tentou o Alto da Glória, mas acabou seduzido pelo Libertad, que está disputando a Copa Libertadores. Esta semana não fez quase nada contra o Fluminense e deixou alguns dirigentes até aliviados. Já o chileno Mancilla quase veio, ou pelo menos os dirigentes achavam isso. O clube confirmou a negociação e que faltava pouco, mas nada dele por aqui. Com fama de encrenqueiro, ele continua por lá e por ter brigado com o treinador do Veracruz foi mandado para a segunda divisão.

Como as inscrições para o Paranaense se encerram na terça-feira, corre nos bastidores que o novo contratado já chegaria aqui com a papelada na mão para ser regularizada. Se não der para o Estadual, o clube tem até o dia 31 para registrar atletas vindos do exterior para a Copa do Brasil e o primeiro turno do Brasileiro. De qualquer forma, como Cirino revelou que retornaria de  iagem apenas na segunda-feira, o torcedor alviverde terá que conter a curiosidade para saber quem é este jogador misterioso e se existe a possibilidade de uma parceria com algum clube estrangeiro (outro bochicho que ronda o Coritiba).

Dorival Júnior não deixa titulares acomodados

Desde que chegou ao Alto da Glória o técnico Dorival Júnior reclamava da falta de tempo para treinar. Esta semana, ele finalmente teve vários dias para colocar em prática um pouco mais de sua filosofia para os jogadores. Ainda é pouco, mas o treinador pôde fazer algumas alterações, testar alternativas e preparar melhor a equipe para enfrentar o Toledo. Mesmo assim, ele deverá repetir a formação contra o Porco, na partida que vale a liderança do Grupo 2 da segunda fase do Campeonato Paranaense. O confronto está programado para as 15h50 de amanhã no 14 de Dezembro.

?Em cada treinamento sempre duas, três alterações foram feitas. Isso porque temos que dar condição para quem entra estar preparado, treinado a fazer o que a equipe está executando?, destacou Júnior. Segundo ele, como a base da equipe vem se mantendo a mesma é necessário também deixar os reservas aptos para qualquer eventualidade. ?Alguns jogadores precisam, no momento em que entrem, ter a idéia inicial do que queremos. É uma precaução visando uma possibilidade dentro das partidas?, explicou.

Uma dessas possibilidades é o volante Douglas Silva, que deixou a equipe por causa da uma contusão e não recuperou o lugar. ?Treino para dar um pouco mais da minha contribuição, mas tenho que respeitar. Sei que a equipe está em uma crescente muito boa e fico feliz com isso. Estou pegando bem nos treinos e vou esperar o treinador definir a equipe?, avisou o jogador. No entanto, ele tem participado bastante do time titular durante os treinamentos e disputa posição com Veiga. A outra possibilidade é de Carlinhos Paraíba. Durante a semana, ele foi usado na vaga de Pedro Ken.

De qualquer forma, além de testar os atletas, Júnior vai deixando os titulares mais atentos para não se acomodarem com a titularidade. ?Se for necessário, todos sabem como jogar?, avisa Júnior. Ontem, a equipe treinou no CT da Graciosa, almoçou e já embarcou para Toledo, onde a delegação fica concentrada. Ainda hoje, o time faz o último treinamento no gramado do 14 de Dezembro. Entre os relacionados, segue, além de Carlinhos Paraíba, o também recém-contratado Laércio. Ambos devem ficar no banco e têm chances de entrar no decorrer da partida.

Prova de fogo

Com uma campanha irrepreensível em casa (oito vitórias em oito jogos), o Toledo entra em campo amanhã para sua maior prova de fogo no Paranaense. Pela primeira vez encara um dos grandes da capital e a motivação aumenta. ?Esperamos casa cheia. A torcida está muito motivada. Só nesta semana vendemos duas mil camisas do clube. Há um clima de muito otimismo por aqui?, comemora o diretor de futebol Irno Picinini. Se nas arquibancadas a expectativa é a melhor possível, o time não deixa por menos e quer fazer do Coritiba mais uma vítima no 14 de Dezembro. Para tanto, o técnico Rogério Perrô promove apenas a volta do goleiro Oliveira e mantém o restante da equipe.