Pressionada pela má campanha do Fluminense no Campeonato Brasileiro, a diretoria do clube decidiu nesta segunda-feira afastar o coordenador de futebol Alexandre Faria, após uma reunião entre o presidente Roberto Horcades, o vice-presidente de futebol Tote Menezes e Celso Barros, presidente da Unimed.

Desde a chegada de Alexandre Faria ao Fluminense, em dezembro de 2008, o time não conseguiu apresentar bons resultados. Sem conseguir chegar às finais em nenhum dos dois turnos do Campeonato Carioca, o clube amarga a última colocação do Campeonato Brasileiro, com apenas 2 vitórias em 16 jogos.

“Evidente que o Alexandre Faria não é o único culpado pelo mau desempenho do time neste ano. Trata-se de um profissional gabaritado e comprometido com seu trabalho. Mas, infelizmente, o planejamento não deu certo e os resultados não aconteceram”, explicou Tote Menezes, que ainda não definiu quem será o substituto de Alexandre Faria no cargo. “Vamos analisar com calma”, completou o dirigente.