Uma grande festa foi armada na Cidade do Panamá para receber os novos heróis nacionais: os 23 jogadores que disputaram a Copa do Mundo da Rússia. Neste sábado, eles foram recebidos pela torcida no aeroporto e desfilaram em carro aberto.

Tudo isso apesar de os panamenhos terem feito a pior campanha da Copa: três jogos, três derrotas (uma delas por 6 a 1, para a Inglaterra), dois gols marcados e 11 sofridos. Mesmo o duelo em que vencer era uma possibilidade real, contra a Tunísia, o Panamá perdeu, de virada.

Mas o que importava para o povo panamenho era a oportunidade de participar de uma Copa do Mundo pela primeira vez, a ponto de a Cidade do Panamá receber uma grande festa quando Felipe Baloy fez o gol de honra na derrota para a Inglaterra, o primeiro gol do país em um Mundial.

Neste sábado a festa foi ainda maior, com a seleção voltando para casa e sendo recebida por centenas de torcedores no aeroporto. Em seguida, os jogadores entraram em um ônibus turístico de dois andares e desfilaram em carro aberto, acenando para fãs que os esperavam nas ruas para saudá-los. Por fim, os heróis participaram de um evento em um parque.