SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – Depois de ser lembrado com carinho por Mário Fernandes, brasileiro naturalizado russo que ajudou a seleção da casa a chegar às quartas de final da Copa do Mundo de 2018, o técnico Celso Roth, de 60 anos, retribuiu os elogios e disse até que o jogador de 27 anos poderia estar atuando pelo Brasil.

Em meio à alegria pelo triunfo nos pênaltis contra a Espanha neste domingo (1º), Mário Fernandes revelou que foi o antigo treinador o responsável por colocá-lo para atuar como lateral direito, nos tempos de Grêmio. “Sou grato a ele. Ele tem grande parcela [pelo sucesso]”, afirmou.

À reportagem, Roth, sem clube desde o fim de 2016, relembrou o episódio. “O Mário jogou a Copa São Paulo de Futebol Júnior no São Caetano, atuando como zagueiro do lado direito, e se destacou, passando bem e defendendo bem. Acabou oferecido para as categorias de base do Grêmio, e eu dei o ok”, afirmou.

Quando Mário Fernandes chegou a Porto Alegre, no entanto, o time sub-20 gremista estava em viagem, disputando a Taça BH. Assim, ele acabou incorporado aos profissionais. “Fez dois treinos comigo e eu não liberei para voltar aos juniores”, disse Roth, explicando o motivo para ter mudado a posição do então jovem comandado.

“Como naquele tempo eu tinha muita opção de zagueiro no Grêmio e como o Mário tinha muita qualidade, eu o usei na lateral direita e ele foi muito bem. Foi tão bem que acabou sendo vendido para a Rússia. E ele está aí se consagrando como um grande jogador da posição”.

Mário Fernandes trocou o Grêmio pelo CSKA Moscou em 2012. Um ano antes, gerou polêmica ao recusar uma convocação de Mano Menezes para defender a seleção brasileira contra a Argentina no Superclássico das Américas. Sem nunca mais ter chances no país natal, ele concluiu em 2016 o processo de naturalização russa e hoje é titular absoluto dos donos da casa no Mundial.

“Me lembro deste episódio em que ele acabou não se apresentando à seleção. Foi uma opção dele. O Mário pediu minha opinião e eu disse: ‘Quem tem que se sentir bem na seleção é tu. É uma chance para poucos. Mas se tu não queres se apresentar por uma razão ou outra, e não me interessa qual… Se tu já esteve na seleção brasileira e não quer voltar, é tu que decide’”, disse Roth.

Mário Fernandes nunca falou o motivo para não ter se apresentado, citando apenas problemas particulares.

Questionado se o lateral teria condições de ser titular do Brasil, Roth foi enfático ao dizer que sim. “É só tu olhar. Tu olha o que nós temos e olha o Mário Fernandes”, completou. Fagner e Danilo são as opções da lateral direita para o técnico Tite.

Para o experiente treinador, Mário Fernandes é um jogador excepcional porque tem altura de zagueiro (1,89 m) e joga como lateral, com qualidade técnica muito grande e visão de jogo.

Ele disse que não conversou com o ex-comandado desde que ele foi para a Rússia, mas segue na torcida. “Hoje ele me parece que está muito bem, muito feliz na Rússia junto com a família, muito bem economicamente, aquelas coisas todas”, concluiu.