A seleção brasileira treinou nesta quarta-feira (4) pela última vez em Sochi, onde ficou hospedada durante a Copa do Mundo na Rússia desde o dia 11 de junho.

Participaram da atividade 22 dos convocados por Tite. A exceção foi o meio-campista Paulinho, que realizou trabalho regenerativo na academia.

Veja todas as notícias sobre a Copa 2018

O jogador reclamou de dores após a partida contra o México, mas não deve ser desfalque contra a Bélgica na próxima sexta-feira (6), às 15h, pelas quartas de final, em Kazan, para onde o elenco viaja na manhã desta quinta-feira (5).

Paulinho apareceu de tênis no gramado e, de acordo com a CBF, o trabalho regenerativo não tem relação com as dores nas costas sofridas depois do confronto pelas oitavas de final. A imprensa acompanhou apenas 15 minutos do treinamento.

O lateral-esquerdo Marcelo está recuperado de lesão na coluna e já pode voltar a atuar pela seleção brasileira. O jogador sentiu no jogo contra a Sérvia e foi substituído por Filipe Luís, que também foi titular diante do México.

Nesta quinta, a comissão técnica vai decidir quem será o titular na ala esquerda do Brasil contra a Bélgica. Fagner deve seguir como dono da posição pela direita, com Danilo na reserva.

Confira como está o mata-mata da Copa!

O Brasil passou 24 dias em Sochi durante a Copa do Mundo e viajou às cidades onde atuou —Rostov, São Petersburgo, Moscou e Samara — apenas na véspera. O staff da CBF já chegou ao Mirage Hotel, onde a seleção brasileira vai se hospedar em Kazan.

Um membro da equipe de segurança, um fisioterapeuta, uma nutróloga, um chef de cozinha e outros funcionários da confederação se deslocaram de Sochi com antecedência para ver as condições do hotel, a fim de garantir o conforto da delegação. O procedimento vem sendo comum nas viagens do Brasil durante o Mundial.