O técnico da seleção do Irã, o português Carlos Queiroz, disse que a Nike deveria se desculpar após justificar as sanções econômicas impostas pelos Estados Unidos como razão para não fornecer materiais esportivos à equipe.

“Essa conduta arrogante contra 23 garotos é absolutamente ridícula e desnecessária”, criticou Queiroz.