A Copa Brasil de Vôlei Feminino, competição que foi disputada no último fim de semana no ginásio do Círculo Militar, fará parte do calendário oficial dos eventos esportivos de Curitiba. Pelo menos é o que garante o secretário municipal do Esporte e Lazer da capital, Neivo Beraldin.

“Por causa do grande sucesso do campeonato, Curitiba trabalhará para que os jogos de 2009 aconteçam na cidade. A idéia é também trazer o campeonato masculino para Curitiba”, afirmou Beraldin.

Segundo Beraldin, a Copa Brasil de Vôlei Feminino despertou grande interesse dos curitibanos, que queriam ver as atletas olímpicas.  O campeonato, que foi vencido pela equipe Finasa/Osasco, lotou o ginásio do Círculo Militar nos dois dias de jogos.

“Isto demonstra que há demanda e público que justificam a realização de outros eventos em Curitiba, uma cidade com tradição no vôlei nacional”, afirmou Beraldin.

Durante o campeonato, foram escolhidas as atletas que se destacaram nos jogos. A jogadora Paula Pequeno, do Finasa/Osasco, foi eleita a melhor atleta da Copa Brasil e recebeu o troféu das mãos do secretário Neivo Beraldin. Também foram premiadas as jogadoras: Fabiana, do Rexona-Ades (melhor ataque); Fofão, do São Caetano/Blausiegel (melhor levantamento); Adenízia, do Finasa/Osasco (melhor bloqueio); Érika, do Rexona-Ades (melhor defesa); Dani Lins, do Rexona-Ades (melhor saque); Sassá, do Finasa/Osasco (melhor recepção).

Segundo o gerente da Confederação Brasileira de Vôlei, Renato D’Ávila, a Copa Brasil reuniu a nata das jogadoras do vôlei brasileiro e as melhores equipes da liga nacional, Brasil Telecom, Finasa/Osasco, Rexona-Ades e São Caetano/Blausiegel.

O técnico do Finasa/Osasco, Luizomar Moura, elogiou a organização da Copa Brasil de Vôlei. “É uma competição que tem um charme especial, que foi sucesso em Curitiba. É um evento que tem tudo para permanecer no calendário da CBV”, disse.

A Copa Brasil de Vôlei foi organizada pela Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) e a Intersport, com patrocínio de Brasil Telecom, Finasa, Blausiegel Medicamentos, Olympikus, e apoio da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer de Curitiba e Federação Paranaense de Vôlei.