O anúncio da contratação do meia Wagner pelo Corinthians depende apenas de a Fifa confirmar a liberação do jogador, que já passou por exames médicos e deixou encaminhado com o clube brasileiro um contrato válido por dois anos. Mas antes de iniciar os treinamentos, precisa ter a garantia de que conseguiu a rescisão contratual com o Tianjin Teda, da China.

Wagner rescindiu o contrato com o clube chinês, com quem tinha vínculo até o meio do ano que vem, mas ainda não tem um documento da Fifa confirmando que ele está sem clube. Só com tal confirmação ele poderá treinar normalmente com os novos companheiros. O advogado do meia, Breno Tannuri, assegura para a diretoria corintiana que tudo está certo.

Os representantes do jogador entraram com pedido de rescisão contratual após Wagner passar a treinar separado do grupo, já que a equipe excedeu o limite de estrangeiros. Para que tudo seja oficializado na Fifa, é preciso que a diretoria do clube chinês envie um documento para a entidade máxima do futebol confirmando a liberação do atleta.

O meia é o terceiro reforço do Corinthians para 2017. Antes dele, o clube havia acertado com os atacantes Jô e Luidy. O primeiro já treina com os novos companheiros, mas só poderá jogar ano que vem. Quanto a Luidy, ele faz parte da equipe do CRB que disputa a Série B do Brasileiro.