A diretoria do Corinthians ficou muito brava com a CBF por ter de liberar Alexandre Pato para a seleção brasileira antes do jogo deste domingo. O atacante tem de se apresentar neste sábado e não enfrenta o Atlético-MG, o que revoltou os dirigentes.

“Se a CBF fizesse com que os times que jogassem no sábado, o jogador pudesse se apresentar à noite ou no domingo, e quem jogar no domingo, se apresentar depois do jogo ou na segunda-feira de manhã, tudo bem. O jogo é só no dia 12 e a apresentação, no dia 5”, protestou o diretor de futebol Roberto Andrade.

Visivelmente insatisfeito com o desfalque do jogador, ele foi além nas críticas à CBF. “Na minha opinião, acho completamente descabido você fazer uma apresentação no dia 5 para um jogo amistoso com a Zâmbia, dia 12 (na verdade, o jogo do dia 12 é contra a Coreia do Sul e contra Zâmbia, no dia 15). Imagina se um dia for jogar com a Itália, vai ter de levar um ano antes?”, detonou.

Apesar do desabafo, Roberto garante que a entidade não agiu de má-fé. Além do Corinthians, Palmeiras, Cruzeiro, Botafogo e Atlético-MG terão desfalques por causa da convocação.

“(A CBF) Não faz porque é o Corinthians e de propósito, mas acho que desta vez a logística deles foi um pouco prejudicada. Se pode jogar domingo e embarcar na segunda-feira, não vai mudar nada. Na minha humilde opinião, poderia ser feito de forma diferente.” Emerson, suspenso, também não enfrenta o Atlético-MG.