São Paulo – Hoje, às 16h, no Pacaembu, o Corinthians entrará em campo para defender a liderança do Campeonato Brasileiro contra um adversário que na recente história do confronto não traz boas lembranças: o São Caetano. A partida, válida pela 18.ª rodada do nacional, coloca frente a frente um histórico de 12 jogos, sendo seis vitórias para o time do ABC e apenas três para a equipe do Parque São Jorge. Em outras três oportunidades o confronto terminou empatado.

Com 34 pontos, um a mais que o segundo colocado, a Ponte Preta, o Timão não tem problemas para enfrentar o algoz e vai para a partida com a mesma formação que bateu o Coritiba na última quarta-feira: Betão e Sebá estão mantidos na zaga, assim como Coelho, que continua na lateral-direita no lugar de Edson, suspenso.

?O Corinthians batalhou muito para chegar onde está e a intenção é fazer uma boa partida. Vivemos um bom momento e vamos atrás dos três pontos?, disse o goleiro Fábio Costa. O destaque vai para o atacante Jô, que completa cem jogos com a camisa alvinegra. ?Fico muito feliz em atingir esta marca. A gente sabe o quanto é difícil jogar em um clube como o Corinthians?, analisou o garoto.

No São Caetano, que ocupa a 11.ª posição, com 25 pontos, não bastassem os maus resultados nos três últimos jogos (um empate e duas derrotas) e o fato de enfrentar o líder do Brasileirão, o técnico Levir Culpi, que ainda não sentiu o gostinho da vitória desde que chegou ao clube, não poderá contar com nada menos do que oito jogadores, entre suspensos e lesionados, para este difícil compromisso.

Só contra o Juventude, o treinador perdeu três: os zagueiros Gustavo e Douglas levaram o terceiro amarelo, assim como o meia Renaldo. Sem defensores, Levir vai mudar o esquema do 3-5-2 para o 4-4-2, com o Thiago e Émerson formando o setor defensivo. No meio-campo, Lúcio Flávio é o mais cotado para ficar com a vaga de Renaldo.

Além deles, o atacante Fábio Pinto, o zagueiro Neto, o meia Canindé e os volantes Claudecir e Zé Luís seguem em tratamento no departamento médico do Azulão, deixando Levir Culpi com poucas opções para a suplência.

Ficha técnica

Corinthians – Fábio Costa, Coelho, Betão, Sebá e Gustavo Nery; Marcelo Mattos, Mascherano, Rosinei e Roger; Carlitos Tevez e Jô. Técnico: Márcio Bittencourt. São Caetano – Sílvio Luís, Alessandro, Neto, Thiago e Triguinho; Júlio César, Pingo, Paulo Miranda e Márcio Richards; Edílson e Dimba. Técnico: Levir Culpi. Árbitro: Anselmo da Costa (SP). Assistentes: Giovani Cesar Canzian (SP) e Vicente Romano Neto (SP). Local: Pacaembu, em São Paulo. Horário: 16h.

Washington mais perto

São Paulo – Continuam os contatos da diretoria do Corinthians para contratação do atacante Washington e do zagueiro Dininho, ambos no futebol japonês. O clube brasileiro já tem até os preços exigidos pelo Verdy Tokyo e Sanfrecce Hiroshima.

Pelos gols de Washington, o clube japonês pede US$ 2,5 milhões (R$ 6 milhões). A MSI aceita pagar a quantia dividida em cinco vezes e mais R$ 1,6 milhão por ano ao atleta.

Com Dininho seria mais simples. Apenas US$ 300 mil (R$ 720 mil) ao Sanfrecce e mais R$ 1 milhão ao São Caetano, que ainda tem direitos sobre o atleta.

Quem está cuidando da transação é o vice de futebol, Andres Sanchez. O diretor da MSI, Paulo Angioni, aprovou os nomes, mas exige que os clubes japoneses baixem suas pretensões.

Dininho e Washington disseram a seus empresários que desejam voltar ao Brasil. O atacante afirmou a Gilmar Rinaldi que sua família não consegue se adaptar no Japão. Já Dininho ressaltou a Marcelo Robalinho que pode ganhar o mesmo salário que recebe no Japão e ainda atuar em São Paulo.