São Paulo – Decepção. Este foi o sentimento dos corintianos que foram nesta quarta-feira à noite ao Pacaembu. O time prometia festa diante do Universidad Católica, pela Copa Libertadores, e mesmo reforçado por Tevez, não passou de um empate com os chilenos: 2 a 2, após estar duas vezes em vantagem no placar.

O time do Corinthians deixou o campo cabisbaixo. Gustavo Nery quase chegou a dizer que o resultado agradou. "O importante é que não perdemos", explicou. E Ricardinho preferiu reclamar da arbitragem. "Eles catimbaram demais e o juiz nada fez."

O empate no Pacaembu levou os dois times aos quatro pontos, mas o Universidad Católica está na liderança do grupo 4 por ter marcado mais gols (5 a 3). O próximo jogo do Corinthians na Libertadores será no dia 9 de março, contra o Tigres, no México.

Nesta quarta-feira, Tevez entrou no Pacaembu vestindo camisa com o nome Chacho nas costas ? apelido de seu avô, que faleceu na Argentina. O árbitro, contudo, não o deixou jogar assim. Já com seu nome, o atacante argentino queria completar a homenagem em campo com gol, o que não foi possível.

Tevez desembarcou no País na manhã desta quarta-feira, concentrou e prometia gols. Não os fez, mas realizou bom primeiro tempo, esbanjou a tradicional garra e deixou seus companheiros, com freqüência, na cara do gol. Nilmar, Ricardinho e Gustavo Nery não souberam, contudo, aproveitar as chances.

Roger, sim. Em seu segundo jogo como titular após a séria contusão na perna direita, o meia voltou a se destacar. Foram passes precisos, bastante disposição e um gol, de cabeça, aos 14 minutos, após rebote do goleiro Buljubasich. Na comemoração, mostrou a cicatriz de sua operação na fíbula.

O gol, após bom início do Universidad Católica, acalmou a torcida corintiana, um pouco assustada pela agressividade ofensiva do rival. Os chilenos ainda acertariam uma bola na trave antes do intervalo. "Precisamos acertar o lado esquerdo da defesa, o 19 (Fuenzalida) e o 17 (Luís Quinteros) estão bem por ali", pediu o técnico Antônio Lopes. Mas o time não ouviu. E viu Jorge Quinteros empatar, de cabeça, logo aos 6 minutos.

Nilmar voltou a colocar o Corinthians em vantagem. Ganhou do goleiro e fez 2 a 1, aos 14 mintuos. Mas os chilenos estragaram a festa corintiana aos 17. De novo, com Quinteros.

Ficha técnica de Corinthians x Católica

Gols: Roger, aos 14 minutos do primeiro tempo; Jorge Quinteros, aos 6, Nilmar, aos 14, e Jorge Quinteros, aos 17 do segundo.

Corinthians: Marcelo; Coelho, Wescley, Betão e Gustavo Nery; Marcelo Mattos, Rosinei (Carlos Alberto), Ricardinho e Roger (Rafael Moura); Tevez e Nilmar. Técnico: Antônio Lopes.

Universidad Católica: Buljubasich; Rubilar, Zenteno (Muñoz) e Imboden; Fuenzalida (Ozório), Arrué, Ormeno, Conca e Perez; Jorge Quinteros e Luís Quinteros (Nuñez). Técnico: Jorge Pellicer.

Árbitro: Héctor Baldassi (ARG).

Cartão amarelo: Roger, Tevez, Betão, Gustavo Nery, Jorge Quinteros, Pérez, Imboden, Ormeno e Arrué.

Cartão vermelho: Arrué.

Renda: R$ 605.936,00.

Público: 33.364 pagantes.

Local: Pacaembu.