O Corinthians deu adeus ao sonho do título na Libertadores. Ontem à noite, no Morumbi, o time de Geninho perdeu por 2 a 1 para o River Plate, da Argentina, repetindo o resultado da primeira partida. O River enfrentará o América de Cali, que bateu o Racing, nos pênaltis (6×5).

No primeiro tempo, o Corinthians começou em alta velocidade. Marcando a saída de bola do River, abriu vantagem logo aos 8?, num cruzamento de Leandro que encontrou a cabeça de Liédson, que cumprimentou. Mas a vantagem durou apenas 13 minutos. Em jogada de bola parada, Cudet alçou na área e Cavenaghi empatou.

O empate deixou os corintianos com os nervos à flor da pele. Pior para o lateral Róger. Ele substituiu o expulso Kléber, e ao dar uma “botinada” em D?Alessandro em frente ao árbitro Oscar Ruiz, recebeu o mesmo castigo: foi mais cedo para o vestiário. Pior, sua saída desarmou o esquema montado por Geninho, que mantinha um certo equilíbrio até aquele momento.

No segundo tempo, com um jogador a menos, o Corinthians foi uma caricatura de sua tão famosa raça. D?Alessandro comandou com maestria o meio-campo do River, deixando vários companheiros em condições de virar o placar. Mas foi num lance de Cudet, que Fábio Luciano tocou a mão na bola dentro da área e Fuertes cobrou pênalti e deu números finais ao jogo.

Hoje, o Paysandu tenta carimbar a terceira vaga brasielira, recebendo o Boca Juniors, no Mangueirão.

Pela Copa do Brasil, o Flamengo bateu o Vitória por 3 a 1, no Barradão, e garantiu a vaga na semifinal. Os cariocas terão pela frente o Sport, que mesmo perdendo por 3 a 1 para o Atlético-MG ficou com a vaga, pois se valeu da vitória (4×0) no jogo de ida. No confronto entre Vasco e Cruzeiro tudo igual (1×1). Como os mineiros haviam vencido a primeira partida por 2 a 1, também carimbaram passagem à próxima fase. Hoje, São Paulo e Goiás definem quem enfrenta a Raposa na outra semifinal.