Foto: Orlando Kissner/O Estado
Pela ordem, os contratados
do Coritiba: Márcio Giovanini,
Wílton Goiano e Júlio Sérgio.

As contratações no Coritiba não param. Ontem, foram apresentados mais três jogadores para a temporada 2006 – chegando a sete reforços anunciados em três dias, e completando 25 atletas no elenco alviverde. O goleiro Júlio Sérgio, o lateral-direito Wílton Goiano e o zagueiro Márcio Giovanini chegam sabendo que precisarão ajudar uma equipe a se reerguer – e que terão que encarnar o espírito alviverde durante o ano que vem.

A novidade do dia foi Márcio Giovanini, que estava no Maccabi Tel Aviv, de Israel. Ano passado, ele disputou a Liga dos Campeões da UEFA pela equipe israelense, enfrentando Juventus, Ajax e Bayern de Munique. ?É uma experiência que vale muito, que faz a diferença na carreira de um jogador?, conta o zagueiro, que passou três temporadas fora do Brasil -antes dos dois anos de Maccabi, ele atuou na segunda divisão do futebol alemão e no Vitória de Guimarães.

Mas a passagem mais representativa do zagueiro de 27 anos no futebol brasileiro foi no Malutrom – com ele e Júlio Sérgio, são quatro os jogadores alviverdes que já passaram pelo agora J. Malucelli. Depois de conquistar o título dos módulos verde e branco da Copa João Havelange em 2000 e disputar três campeonatos paranaenses pelo Caçula, Márcio foi para o Fortaleza, onde trabalhou com o técnico alviverde Márcio Araújo.

Ele quer mostrar que mereceu voltar ao Brasil. ?Queria ficar mais perto da minha família (ele é de Londrina), e queria ter a chance de atuar em um grande clube do futebol brasileiro. E o Coritiba é um time grande, mesmo que agora esteja na segunda divisão. Quero me firmar aqui e voltar em 2006 para a Série A?, afirma.

Disputar a primeira divisão é um sonho que Wílton Goiano, 26 anos, quer realizar no Alto da Glória, e por isso o jogador recusou uma proposta do Sport Recife. Em 2004, ele ficou pelo caminho atuando pelo Ceará.

E até o mês passado ele lutou com a Portuguesa para subir. ?Infelizmente não deu certo, mas tenho certeza que no Coritiba vou conseguir atingir meu objetivo?, diz o lateral-direito – que chegou como o ?coringa? alviverde. ?Em um jogo da Lusa, eu atuei em três posições: na lateral, no meio e no ataque?, conta. Wílton diz que sabe o que o Cori precisa fazer para subir. ?Como a gente fala no futebol, tem que colocar a bunda no chão, tem que ser guerreiro?, resume.

Júlio Sérgio também reconhece que está encarando um grande desafio. ?Claro que disputar a segunda divisão é complicado, mas é a chance que eu tenho para buscar meu espaço dentro do futebol brasileiro?, afirma o goleiro, que disputará a posição de titular com Artur – com a vantagem de estar ?adaptado?

a Curitiba. ?Estou feliz em voltar para a cidade e espero ter o sucesso que tive em outros times aqui no Coritiba?, finaliza.