De volta à elite do futebol brasileiro, o Paraná Clube espera encontrar os dois rivais na primeira divisão em 2018. O presidente Leonardo Oliveira afirmou que, rivalidades à parte torce pela permanência do Coritiba na Série A do Campeonato Brasileiro.

“Para o futebol paranaense é importante ter vários clubes com representatividade no cenário nacional. Além de termos dois jogos a mais em Curitiba com grandes públicos”, afirmou o dirigente, já prevendo duelos no Brasileirão em 2018, inclusive de público.

Neste ano, o Tricolor levou quase 40 mil torcedores à Arena da Baixada e na última rodada da Série B teve pouco mais de 38 mil pessoas no Couto Pereira. No dia seguinte, no domingo (26), na derrota por 2×1 para o São Paulo, o Coxa levou pouco mais de 37 mil torcedores, sendo 32 mil pagantes.

“Não sei se o Coritiba colocaria 38 mil pessoas no estádio deles se nós não tivéssemos colocado 37 mil no dia anterior. Assim como nós não colocaríamos 37 mil se o recorde deles fosse menor do que isso. Essa rivalidade sadia só tende a fazer o futebol paranaense crescer”, complementou o presidente paranista, fazendo referência aos números do Couto Pereira no último final de semana.

Enquanto o Paraná Clube vive em clima de festa, o cenário no Alto da Glória é de tensão. O Coxa não abriu os treinamentos durante a semana e não concederá entrevistas até o duelo em Chapecó. Se vencer, o Alviverde escapa do rebaixamento. Mas se empatar ou perder, o clube dependerá dos resultados de Sport, Vitória e Avaí.