Tuta deu trabalho para os
zagueiros do Internacional.

O Coritiba não entrou ontem à noite, no Couto Pereira, apenas contra o Internacional, com quem empatou em 1 a 1. Além de ter que lutar contra o adversário conhecido pela forte pegada, o time teve que superar a ausência de cinco titulares no sistema defensivo e um abalo psicológico. Na segunda-feira, o Alto da Glória foi invadido pela informação de que o time corre o risco de perder seis pontos na classificação, devido à ausência do nome do volante Ataliba no Bid (Boletim Informativo Diário) divulgado pela CBF para o campeonato brasileiro.

Menos mal para o Verdão que o trio de ouro do Coritiba estava em noite inspirada. Sem poder contar com os cruzamentos preciosos dos laterais Adriano e Jucemar, o jogo ofensivo do Coritiba se concentrou nas jogadas dos habilidosos atacantes. Enquanto Luís Mário se movimentava incansavelmente e arriscava os principais chutes, Tuta segurava a defesa do Inter e dava espaço para Aristizábal ter a melhor atuação desde que chegou no Coritiba. Com três toques de calcanhar, o colombiano levava a torcida à loucura. A coroação veio aos 18 minutos, com um gol originado num chute forte e cruzado, após a bela assistência de Tuta. No lado do Colorado, quem dava o ritmo da equipe era o atacante Nilmar, que com sua velocidade era a principal arma de contra-ataques.

As belas jogadas de ataque jogavam por terra a previsão de um jogo truncado, onde a marcação seria a principal estrela em campo. Os sistemas defensivos até eram disciplinados, mas o talento dos atacantes aparecia.

Tudo ia melhor para o Coritiba quando Tuta deixou o gramado contundido. Sem um centroavante de ofício no lado adversário, o Internacional adiantou a marcação e começou a dominar o jogo e levar sufoco ao Coritiba. A insistência surtiu efeito em um lance de craque de Nilmar. Aos 36 minutos, ele surgiu entre a zaga e invadiu a área, levando Fernando a cometer o pênalti, convertido por Alex.

Sem força para reverter, o Coritiba segurou o resultado e ainda teve que se conformar com mais uma perda que pode complicar a vida do técnico Antônio Lopes. Luís Mário sentiu um problema muscular e pode ser o sétimo desfalque para o Atletiba de domingo. No departamento médico já estão os laterais Jucemar, Adriano e Ricardinho, o zagueiro Reginaldo Nascimento, o volante Ataliba e o atacante Tuta.

Caso Ataliba ainda pode dar dor de cabeça

A tendência que corre nos bastidores é que o presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Luiz Zveiter, não acate o novo pedido de denúncia feito pelo Guarani. A informação é de que mais uma vez houve erro de formulação. Entretanto, mesmo assim o Coritiba ainda não pode respirar aliviado.

A questão é que o alerta dado pelo Guarani fez com que a procuradoria da CBF redigisse uma súmula pedindo ao STJD a abertura de processo para investigação da situação contratual de Ataliba.

Independente disso, o Coritiba já se precaveu e organizou um dossiê com todas as provas de que a situação de Ataliba está regularizada e tudo não passou de uma falha do departamento de registros da CBF. “Erramos no passado ao não notar que ele não estavam no BID (Boletim Informativo Diário). No presente e no futuro, não haverá mais erro”, disse o vice-presidente do Coritiba, Domingos Moro, ao desembarcar em Curitiba. Acompanhado do supervisor Oscar Yamato, do advogado Fernando Barrionuevo e do funcionário Fábio Zanetti, ele ficou no Rio de Janeiro por dois dias, reunindo provas e mantendo contato com a CBF. “Fomos bem recebidos e espero que analisem o dossiê com cuidado. É a nossa defesa.”

Se for confirmado um julgamento para o caso, ele deve acontecer até o final da semana que vem. Até lá, caberá ao time ir fazendo o trabalho em campo e à diretoria, torcer para que não haja a dura punição: perda de seis pontos. Enquanto a situação não se resolve, Ataliba continua impedido de entrar em campo.

CAMPEONATO BRASILEIRO
3.ª rodada
Local: Couto Pereira
Árbitro: Luís Marcelo Vincentin Cansian (SP)
Auxiliares: Ednílson Corona (Fifa – SP) e Marinaldo Silvério (SP)
Gols: Aristizábal, aos 18 minutos do 1º tempo; Alex, aos 36 minutos do 2º tempo.
Cartões amarelos: Miranda, Sangaletti, Fernando Miguel e Fernando.
Público pagante: 7.478
Público total: 8.159
Renda: R$ 74.725,00

Coritiba 1×1 Internacional

Coritiba
Fernando; Tesser (James), Miranda, Vágner e Lira; Pepo, Márcio Egídio e Luis Carlos Capixaba; Luís Mário (André Nunes), Aristizábal e Tuta (Rodrigo Batatinha). Técnico: Antônio Lopes.

Internacional
Clemer; Edinho, Sangaletti e Wilson; Gavilán, Fernando Miguel (Chiquinho), Marabá, Cleiton Xavier e Alex; Nilmar e Oséas. Técnico: Lori Sandri.