Foto: Valquir Aureliano

Contra o Criciúma, no dia 12, a expectativa é de nova quebra de recorde de público.

O Coritiba está preparando um dia inteiro de festa para as comemorações dos 98 anos de fundação, que acontecem no próximo dia 12. Além da partida contra o Criciúma pela Segundona, a diretoria prepara um jantar, lançamento de camisa e outras atividades para marcar a data. Por enquanto, a programação está sendo guardada a sete chaves, mas como será início de feriadão, a torcida deve esperar grandes atrações. Hoje, o clube começa a vender os ingressos para o confronto contra os catarinenses e a expectativa é de mais um recorde de público.

?Alguma comemoração vai ter, provavelmente atividades o dia inteiro, mas não posso adiantar nada?, diz Osvaldo Dietrich, diretor de marketing do Alviverde. De acordo com ele, como parte da diretoria está em Maceió acompanhando a equipe, que joga amanhã contra o CRB, as decisões só serão tomadas na segunda-feira. No entanto, é quase certo que o tradicional jantar em Santa Felicidade seja realizado, além de outras atividades. Como será feriado e a partida contra o Tigre será no período do tarde, o Couto deverá receber a torcida desde cedo para as festividades.

Além disso, será lançado um novo uniforme comemorativo, que pode até ser usado durante a partida. ?Já enviamos o pedido de autorização do uso dela, nos jogos, para a CBF, mas não podemos dizer que vai ser usada no dia 12?, revela Dietrich. Por enquanto, o clube não sabe se põe o time com a nova vestimenta por um motivo bem prosaico: superstição. Como a camisa tradicional com os calções verdes está dando ?sorte?, o lançamento poderá ser postergado.

O que já começa hoje é a venda dos ingressos para a partida contra o Criciúma. A arquibancada custa R$ 20; a cadeira da Mauá e o setor visitante, R$ 30 e a social superior, R$ 100. Estudantes, crianças, mulheres e idosos pagam meia. A partir das 9h as vendas começam na sede do Alviverde às 11h na Alfaluz, Maxifarma e quiosque do clube no Shopping Total. Estão  à venda todos os 37 mil lugares do Couto Pereira e o público deverá ser superior aos 26.129 pagantes que assistiram à vitória sobre o Ipatinga.

Gionédis garante que reverte leilão

O presidente do Coritiba, Giovani Gionédis, garante que vai reverter o leilão que vendeu quatro cadeiras do Couto Pereira devido a dívidas com a Receita Federal. A 3.ª Vara de Execuções Fiscais do Paraná colocou à disposição dos interessados 99 assentos do estádio para cobrir dívidas que passam dos R$ 200 mil. De acordo com ele, como o clube aderiu à Timemania, a Justiça não poderia ter autorizado a penhora de nenhum bem. ?Vamos anular o leilão. O Coritiba tem várias ações do INSS, imposto de renda, e outros e a lei da Timemania diz que que todos os clubes que aderirem à loteria não podem ser executados?, destacou o dirigente.

Segundo ele, o juiz de primeiro grau que autorizou o leilão não levou em consideração essa questão e por isso o clube tem tudo para reaver as cadeiras. ?Vamos entrar com recurso. O Coritiba fez a opção pela Timemania e o juiz não suspendeu o leilão, além disso o clube ainda vai alegar que as quatro cadeiras não pagam o total da dívida?, justificou o dirigente. Cada uma delas foi vendida por R$ 2,3 mil e o total fica bem longe do montante da dívida. ?Essa é uma dívida do imposto de renda de 1998?, revelou Gionédis.

Para o dirigente, assim que a Timemania começar a operar, todas as dívidas antigas do clube serão quitadas. ?A Timemania é um refiz social e dá um prazo de 240 meses para quitação. O que pode acontecer é que essas dívidas sejam quitadas antes desse período porque a previsão de receita pode ser maior do que se esperava?, finalizou o presidente do Alviverde.