Foto: Valquir Aureliano/O Estado

Luciano Santos reaparece no
time na vaga do suspenso Caio.

O Coritiba encerra hoje, contra o Marília, sua participação na ?primeira fase? da Série B do Campeonato Brasileiro. Uma vitória garante o Coxa entre os quatro primeiros antes das ?férias? para a Copa do Mundo. Já a liderança, meta traçada pelo técnico Paulo Bonamigo, ainda é possível, mas depende de uma combinação de resultados das equipes que estão à sua frente – Sport, Náutico e Avaí.

Além de uma boa posição, o Coxa joga também para garantir tranqüilidade nos 37 dias de paralisação da Segundona. Um tropeço em Marília pode deixar o time do Alto da Glória distante dos primeiros colocados, tumultuando um pouco os planos coxas-brancas.

?O campeonato ainda terá mais 28 jogos, mas é necessário ficar entre os primeiros para ter um bom ambiente neste período de recesso, que será muito importante para a equipe?, diz Bonamigo.

O time que entrará em campo às 18h10, no estádio Bento de Abreu, terá uma formação mais cautelosa que o das últimas rodadas. Sem contar com o meia Caio, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, Bonamigo deve optar pela entrada do volante Luciano Santos, reforçando a marcação. Outra novidade em relação ao time que empatou com o Ceará em 1 a 1, na última rodada, é o lateral-direito Wilton Goiano. Ele ganhou a disputa com Andrezinho e retorna à equipe titular, após cumprir suspensão.

Confronto inédito

Será a primeira vez que Coritiba e Marília se enfrentarão em um jogo oficial. A única vez em que os dois clubes estiveram frente a frente foi num amistoso, no dia 10 de junho de 1975, em Marília. A partida terminou com a vitória do time da casa por 1 a 0.

Mesmo assim, o grupo alviverde garante que o adversário de hoje não é desconhecido. ?Sabemos que o Marília é forte e vem embalado. Mas estamos conscientes do que temos que fazer. Vamos para lá em busca da vitória?, afirma o zagueiro Henrique.

Bonamigo também não espera facilidades para o Coxa. ?Os jogos contra times de São Paulo são sempre complicados. Eles estão acostumados a jogar contra equipes grandes e não sentem esse tipo de competição?, analisa o treinador.

Depois do jogo de hoje, o elenco coxa-branca terá oito dias de folga. No dia 12 de junho, os atletas se reapresentam para o início de uma intertemporada, que será encerrada com a disputa de três amistosos. Os adversários ainda não foram definidos.

Jackson desabafa

Um dos jogadores mais criticados do elenco coxa-branca, Jackson diz que está sendo injustiçado. Mesmo após ser substituído, no empate com o Ceará, e deixado o gramado do Couto sob vaias, o meia nega estar em má fase e diz que torcida e imprensa não percebem sua dedicação ao time.

Paraná-Online – Como o grupo está encarando o jogo com o Marília?
Jackson – O empate com o Ceará nos deu uma obrigação ainda maior de buscar uma vitória. É um jogo difícil, mas nossa equipe está acostumada com dificuldades.

Paraná-Online – Neste jogo, você deve atuar mais adiantado. Seu futebol aparece mais nessa função?
Jackson – Já vinha jogando dessa maneira com o Estevam. Com o Bonamigo, fiquei um pouco mais recuado, mas estou preparado para fazer qualquer função que o ?professor? pedir.

Paraná-Online – Como encara as críticas sobre suas últimas atuações?
Jackson – Procuro nem ficar sabendo, para não me afetar. Porque essas coisas, quando vêm, não importa se o atleta é experiente ou está começando. Sempre abate. As pessoas não reparam que jogo para o time. Tento fazer o que o técnico pede e procuro ajudar, servir os atacantes e marcar quem tem que marcar.

Paraná-Online – As vaias da torcida atrapalham você?
Jackson – A torcida tem que entender que isso não abala só o jogador, mas tira um pouco da confiança de toda a equipe. A gente depende do rendimento do grupo para atuar bem.

Nossa equipe não pode jogar em volta de um ou dois atletas.

CAMPEONATO BRASILEIRO
SÉRIE B – 10.ª rodada
Árbitra: Martha Peçanha De Vasconcelos (RJ ­ Fifa)
Assistentes: Nalcy José da Silva (RJ) e  Délcio da Silva Brum (RJ)
Local: Bento de Abreu, em Marília (SP)
Horário: 18h10

MARÍLIA x CORITIBA

Marília
Júlio César; Rafael Mineiro, Gum, Téio e Bruno Ribeiro; Jéferson, João Marcos, Alexandre Silva e Márcio Richardes; Alisson (Davi) e Creedence. Técnico: Arthur Bernardes.

Coritiba
Kléber; Henrique, Índio e Nivaldo; Wilton Goiano, Márcio Egídio, Luciano Santos, Jackson e Ricardinho; Anderson Gomes e Alberto. Técnico: Paulo Bonamigo.