Átila Alberti
Allan, treinando com Renaldo, é uma das novidades da defesa coxa.

Já se passaram dezoito rodadas do Campeonato Brasileiro. E o Coritiba ainda não conseguiu ser convincente na competição por um período maior que uma semana. Mesmo quando teve uma série invicta (quatro partidas, uma vitória e três empates) ainda surgiam dúvidas quanto ao real rendimento do time. Ou, pior, após uma vitória consagradora vinha uma derrota retumbante -ou duas. O jogo desta noite (20h30), contra o Atlético-MG, é mais uma oportunidade que o Coxa tem para obter a segunda vitória seguida no Brasileiro.

É a terceira vez que o Cori volta para casa após um triunfo – e nas duas oportunidades anteriores o time acabou derrotado. Após vencer o Fortaleza, o Coritiba perdeu para o Santos, e depois de derrotar o Fluminense, veio a frustração com o Juventude. Essa instabilidade complicou a campanha coxa, que chegou a um momento decisivo: caso passe pelo Galo, a equipe tem chances reais de subir na tabela, se aproximando do grupo que estaria classificado para a Copa Sul-Americana.

A intenção do técnico Cuca é exatamente esta. ?Nós estamos bem no meio da tabela, na ?linha do Equador?. Estamos naquela posição em que, se vencermos, nos aproximamos dos primeiros e, se perdermos, ficamos perto dos times lá de baixo?, resume o treinador alviverde. ?Por isso é importante esta vitória. Vamos aumentar a autoconfiança dos meninos, e voltar a crescer na competição?, completa.

A confiança vem da vitória sobre a Ponte Preta e também da mudança de atitude. ?Nós temos vários jogadores de qualidade, mas uma de nossas características é a disposição em todo o jogo?, comenta o capitão Reginaldo Nascimento, que volta ao meio-campo (ver matéria). ?É assim que temos que atuar sempre. Nós precisamos sempre desta atitude, para buscar sempre os resultados positivos?, diz o meia Jackson. Ainda mais em casa. ?Nós decepcionamos o torcedor em alguns jogos, então é a hora de fazer ele voltar a acreditar na gente?, confessa o lateral-esquerdo Ricardinho.

Uma vitória consistente sobre os mineiros representaria a recuperação do elenco. O grupo foi bastante questionado nas últimas semanas e nada melhor que uma recuperação completa para reaproximar jogadores e torcida. ?Todos aqui têm condições de ajudar o Coritiba a sair do meio da tabela e voltar a brigar pelo título. Já demos prova disso em outras partidas, mas ainda podemos fazer mais, até porque é nossa obrigação?, confirma o meia Marquinhos, que ficará no banco. ?Em casa, vamos mostrar que estamos querendo chegar mais longe no Brasileiro?, finaliza Cuca.

Uma zaga toda diferente

De uma hora para outra, o técnico Cuca perdeu quase todos os seus jogadores do setor defensivo. Miranda foi embora, Flávio se machucou e agora Márcio Egídio sofreu uma fratura no quadril (que o deixa fora por pelo menos seis semanas) e Vágner está suspenso. Assim, sobram apenas quatro jogadores para a montagem do sistema de marcação – Allan, Alexandre Luz, Reginaldo Nascimento e Rodrigo Mancha. E é em torno deles que Cuca vai escalar o Coritiba.

Não havia outras opções, tanto que o treinador recrutou os juniores Douglas Ferreira e Peruíbe para compor o elenco. Por isso, ele já confirmou o quarteto. ?Nós vamos entrar com o Allan e com o Alexandre, eles serão nossos titulares e eu tenho certeza que o torcedor vai ajudá-los?, espera Cuca. A preocupação dele é a falta de entrosamento da dupla, o que reforçou a intenção de escalar dois volantes.

E Nascimento e Mancha terão a incumbência de cuidar – e muito – dos habilidosos pontas-de-lança do Atlético-MG. ?O time deles é muito bom, vamos ter que cuidar de todos?, afirma o capitão alviverde. ?Tenho certeza que eles vão melhorar muito no Brasileiro. Só espero que não seja contra a gente?, brinca Cuca. ?Vamos jogar com cautela, tendo calma para atacar. Não podemos sair como loucos?, completa o meia Jackson.

Com os defensores, o técnico do Coxa quer também que os jogadores mais habilidosos tenham liberdade. ?O Capixaba e o Jackson vão poder estar mais à frente, a gente mantém um sistema mais forte para mandar outros para o ataque?, explica. O esquema com dois volantes faz com que Marquinhos ?sobre?, ficando no banco de reservas.

CAMPEONATO BRASILEIRO
1.º Turno – 19.ª Rodada
Em campo
Local: Couto Pereira
Horário: 20h30
Árbitro: Carlos Eugênio Simon (Fifa-RS)
Assistentes: Altemir Hausmann (Fifa-RS) e José Javel Silveira (RS)
Tempo: O dia começa com chuva e o céu fica limpo durante a tarde. Mas o frio não dará trégua. Pequena chance de chuva.
Temperatura: Média de 9ºC durante a partida.
TV: NET, Premiere Esportes, canal 74, pay-per-view, tel.: 4004-7777

CORITIBA X ATLÉTICO-MG

Coritiba
Vizzotto; Rafinha, Alexandre Luz, Allan e Ricardinho; Reginaldo Nascimento, Rodrigo Mancha, Luís Carlos Capixaba e Jackson; Caio e Marcelo Peabiru. Técnico: Cuca

Atlético-MG
Danrlei; Cáceres, Leandro Castan e Henrique; Fábio Baiano (Evanílson), Zé Antônio, Amaral, Rodrigo Fabri e Rubens Cardoso; Luís Mário e Marques. Técnico: Marco Aurélio