Em clima turbulento após a derrota para o Grêmio no último domingo, a quarta nas últimas cinco partidas, o Coritiba tenta iniciar a sua reação nesta quarta-feira no Campeonato Brasileiro contra o Cruzeiro, às 19h30, no estádio Couto Pereira, em Curitiba, pela 29.ª rodada.

O momento de incertezas, contudo, pode atrapalhar ainda mais o elenco. Insatisfeito com a derrota para o Grêmio, o presidente do Coritiba, Rogério Bacellar, chegou a bancar a permanência de Marcelo Oliveira, técnico que ganhou grande notoriedade após se tornar bicampeão brasileiro justamente pelo Cruzeiro. Mas o dirigente ponderou em seguida que estudaria a situação “com carinho” em caso de nova derrota. E mais: afirmou que os atletas estão entrando em campo com “cabeça de perdedor”.

A declaração gerou incômodo e foi prontamente rebatida pelo elenco. “Não, não estamos entrando com cabeça de perdedor, acredito que ele tenha se expressado mal, que ele queria falar da ansiedade. Ninguém está entrando com cabeça de perdedor. Pela situação, alguns sentem mais e os resultados não vêm, mas todos se sentem confiantes antes dos jogos”, pontuou o goleiro Wilson.

Apenas na 19.ª e penúltima colocação com 28 pontos, o Coritiba ao menos terá o retorno do lateral-direito Léo, que estava suspenso na última partida. Já os atacantes Getterson, Alecsandro e Kleber, recuperando-se de contusão, seguem como desfalques.