Coxa foi até o Rio de Janeiro
e arrancou um empate do Fluminense
de Romário que deixou sua marca.

Do lado Alviverde, o trio Luís Mário, Aristizábal e Tuta. No tricolor, Ramon, Roger e o artilheiro Romário. O esperado para o jogo de ontem entre Coritiba e Fluminense, que terminou empatado em 1 a 1, no Maracanã, era que os jogadores de ataque fizessem o espetáculo. Tuta e Romário até deixaram a marca deles, mas quem brilhou no empate foram os goleiros, que operaram verdadeiros milagres e foram determinantes para o resultado final do jogo. O árbitro também colaborou para que não saíssem mais gols ao deixar de assinalar duas penalidades, uma em Roger e outra em Tuta.

Apesar do campo encharcado pela chuva que caiu durante os noventa minutos, as duas equipes fizeram um jogo aberto, com bastante toque de bola. Na primeira etapa, o Coritiba teve domínio e criou as melhores oportunidades, mesmo que tenha cedido o empate. Na etapa complementar, o Coxa diminuiu o ritmo em função do desgaste acumulado nos últimos jogos e passou a jogar nos contra-ataques. Entretanto, as tentaivas das duas equipes pararam nas mãos dos arqueiros.

Curiosamente, Danrlei e Fernando conviveram juntos no Grêmio. Danrlei foi titular absoluto das metas por mais de dez anos – o Fluminense é apenas o segundo clube da carreira do atleta. A titularidade de Danrlei deixou Fernando em segundo plano, mas com uma fonte de inspiração. Apesar de indisciplinado, não há como negar que Danrlei é um goleiro arrojado.

Mas o pupilo decidiu alçar vôos mais altos. Sem chances para tentar desbancar o Danrlei, o coxa-branca buscou novos horizontes no futebol goiano e no interior de São Paulo, mas foi no Coritiba que começou a brilhar, desbancando Wellerson, favorito do então treinador Joel Santana. De lá para cá, Fernando tornou-se bicampeão paranaense e tem sido fundamental para manter a invencibilidade do Coritiba, que já dura 12 jogos, com oito vitórias e quatro empates. A última derrota do Coxa aconteceu diante do Rosário Central, no dia 4 de março. Na próxima quarta-feira, contra o Internacional, no Couto Pereira, o Cori de Fernando vai continuar lutando para prorrogar esse saldo positivo.

Para esta partida, os laterais Jucemar e Adriano e o volante Ataliba continuam de fora. Ontem, o capitão da equipe Reginaldo Nascimento também sucumbiu ao cansaço acumulado da sequência de jogos e teve que ser substituído. Entretanto, de antemão, o zagueiro disse que estará em campo contra o Inter. “Saí por desgaste, não por contusão”, explicou.

BRASILEIRO
2.ª rodada
Local: Maracanã (Rio de Janeiro).
Árbitro: Jamir Carlos Garcez (DF)
Assistentes: Michael Sanderson de Aguiar (DF) e Nilson Alves Carrijo (DF).
Gols: Tuta aos 2 e Romário aos 16 minutos do primeiro tempo.
Cartões amarelos: Pepo, Márcio Egídio, Marcão, Odvan, Danilo, Rodolfo e Júnior César.
Renda: R$ 57.098
Público pagante: 4.141
Público total: 5.068

Fluminense 1 x 1 Coritiba

Fluminense
Danrlei; Leonardo Moura, Odvan, Rodolfo e Júnior César; Marcão, Juca, Ramón e Roger; Alex (Alessandro) e Romário. Técnico: Ricardo Gomes.

Coritiba
Fernando; Tesser, Miranda,Reginaldo Nascimento (Danilo) e Ricardinho (Lira); Pepo, Márcio Egídio (Cacique) e Luís Carlos Capixaba; Luís Mário, Aristizábal e Tuta. Técnico: Antônio Lopes.