Foto: Arquivo

Um dos poucos titulares em campo, Edson Bastos tem meta particular: ampliar o tempo de invencibilidade na meta.

Em busca de marcas e de experiências, o Coritiba entra em campo hoje para cumprir tabela contra o Iguaçu na última rodada da primeira fase do Campeonato Paranaense. Como a equipe já está garantida na segunda colocação, o técnico Dorival Júnior vai usar o confronto para testar alguns atletas e dar ritmo a outros.

No entanto, o goleiro Edson Bastos e o atacante Keirrison pediram para jogar e continuarão entre os titulares para buscar novas marcas. No restante da equipe, algumas novidades como a estréia como titular de Marcos Tamandaré e a volta de Douglas Silva. A partida está programada para às 15h45 no Couto Pereira.

Desde a partida contra o Cascavel o Alviverde já vem se preparando para entrar com tudo na segunda fase do Estadual. Naquele jogo, o zagueiro Jéci, o volante Veiga e o meia Pedro Ken tomaram o terceiro amarelo e como não jogam hoje, limparam a lousa.

O mesmo acontece com o lateral-direito Dick e o atacante Henrique Dias, punidos na partida contra o Londrina e que também não enfrentam a equipe de União da Vitória. Como Rubens Cardoso está no estaleiro se recuperando de dores musculares, Júnior aproveita para colocar em campo uma equipe totalmente diferente da que vinha atuando.

Na defesa, Nenê continua, mas terá como companheiro Tiago Bernardi, que atua como volante ou zagueiro. No meio, Rodrigo Mancha e Dirceu continuam e terão a companhia de Douglas Silva, que se recuperou de lesão, e Renatinho, que já foi titular e tem chance de manter o ritmo de jogo. Já Thiago Silvy, que só havia jogado entrando no segundo tempo, tem a primeira oportunidade como titular. Todas as mudanças foram aprovadas pelo treinador após os trabalhos na sexta-feira e quem for bem poderá ganhar pontos para buscar uma vaga na equipe na próxima fase da competição, que já começa na quarta-feira.

Enquanto essa turma tenta mostrar serviço, o goleiro Edson Bastos e o atacante Keirrison querem mais é jogar e ampliar marcas. Com oito gols até aqui, K9 está no encalço de Marcelo Ramos, que tem dez e lidera a corrida pela artilharia, e vai tentar marcar contra a equipe de União da Vitória para chegar perto ou até superar. Na outra ponta da equipe, se não tomar, Bastos amplia ainda mais a incrível marca que já possui.

O arqueiro já soma 639 minutos sem levar gol e corre atrás do recorde de Altevir, que é de 1066 minutos, o maior do futebol paranaense.

Reação credencia time para o título

Parecia que o Coritiba seria a sensação do Campeonato Paranaense ao lado do Atlético. Seria. O confronto contra o eterno rival mostrou os problemas estruturais que as vitórias vinham escondendo e a derrota para o Paraná Clube quase pôs todo o planejamento a perder. A crise parecia rondar o Alto da Glória e o empate contra a Tuna Luso deixou em xeque a competência da equipe. No entanto, a equipe começou a se acertar, engatou uma sequência de goleadas, passou a não tomar mais gols, garantiu a segunda colocação com antecedência e já se credencia para brigar de igual para igual com o Rubro-Negro (favorito até aqui) pelo título da competição. (RS)

Iguaçu: é pontuar ou se agarrar ao tapetão

O Iguaçu pode garantir em campo sua permanência na Série Ouro do Paranaense. Mas até mesmo o pessoal de União da Vitória sabe que as chances maiores do clube estão no Tribunal. Caso o Real Brasil tenha sua pena confirmada (perda de 12 pontos), o Iguaçu segue na elite do Estado. Se não quiser esperar o tapetão, terá que vencer o Coritiba e ainda torcer contra o Rio Branco.

O técnico Toninho Paraná comandou treino ontem pela manhã, onde definiu Edno improvisado na ala direita.

Ele ocupa a vaga de Erivélton, suspenso. O Iguaçu terá ainda as voltas de Jackson, após cumprir suspensão, e Tom, recuperado de lesão. A delegação viaja hoje pela manhã para tentar o improvável, já que ao longo de toda a fase classificatória o representante de União da Vitória obteve apenas duas vitórias (sobre Rio Branco e CAC-Portuguesa), nenhuma delas fora de casa. O time tem ainda a pior defesa da competição, com 40 gols sofridos.

Coritiba x Iguaçu

Coritiba

Edson Bastos; Marcos Tamandaré, Nenê, Tiago Bernardi e Ricardinho; Rodrigo Mancha, Douglas Silva, Dirceu e Renatinho; Thiago Silvy e Keirrison.

Técnico: Dorival Júnior

Iguaçu

Rudi; Edno, Carlão, Evandro Machado e Valdecir; Dinho, Rondinelle, Jackson e Tom; Afonso e Linha.

Técnico: Toninho Paraná

Local: Couto Pereira

Horário: 15h45

Árbitro: Vagner Vicentin

Assistentes: Adilson José da Silva Rosa e Wanderléia Winiarski

Ingressos: Arquibancada (local e visitante), R$ 20,00; cadeira da Mauá, R$ 30,00 e social superior, R$ 100,00. Estudantes, idosos, mulheres e crianças pagam meia.