Titular absoluto do Coritiba desde a chegada do técnico Paulo César Carpegiani, o atacante Neto Berola ainda não sentiu o gostinho de balançar as redes vestindo a camisa verde e branca. Até aqui, foram sete jogos, sendo cinco como titular, e nenhum gol. Dono da camisa 9, considerada por muitos como o número do artilheiro de um time, o jogador minimizou o jejum e ressaltou que o mais importante é o Coxa sair de campo com a vitória.

“Eu tenho uns golzinhos na carreira, viu, não sou um Romário, mas tenho alguns. O importante é estar ali e o time ganhar, independente de quem faça o gol. Na situação que o time se encontra a gente precisa ganhar, tanto faz quem marque”, disse ele, em tom descontraído.

Atacante de velocidade, Neto Berola costuma jogar pelos lados do campo, trabalhando mais para servir o centroavante do time do que ele mesmo finalizar. E, neste ponto, o jogador acredita que vem tendo um bom desempenho.

“É bom saber que você vem fazendo um bom trabalho, até porque eu sabia que ia ser cobrando pelos anos passados por não ter vindo. Mas o importante é ter cabeça boa, a confiança do treinador e dos companheiros. Estou feliz aqui”, declarou o atleta, que mais uma vez rejeitou o rótulo de cai-cai.

“Se você pegar os lances dos jogos, vai ver que não me joguei em nenhum. Até no jogo do Cruzeiro teve um bate-boca por causa disso, mas em todos os lances eu sofri falta, não me joguei”, garantiu Berola.