O meio-campo Alex começa contra o Grêmio, neste domingo (27), a se despedir do Coritiba. Sem que o Coxa tenha confirmado o projeto da Libertadores, já circulam nos bastidores do clube os comentários de que o craque não continuará em 2014. São muito fortes os indícios de que ele trocará o Alviverde pelo Verdão de São Paulo – no caso, o Palmeiras. Na equipe paulista, onde também é ídolo, Alex seria o grande reforço no ano do centenário e no retorno à Série A do Campeonato Brasileiro, que pode se confirmar hoje.

Apesar de manter vínculo contratual com o Coritiba até o final do ano que vem, não há nenhuma cláusula que o obrigue a cumprir o contrato na íntegra. Assim, não é exagero dizer que Alex está mais fora do que dentro do Coxa para a próxima temporada. O próprio jogador, em suas sempre sinceras declarações, deixa clara a independência sobre sua carreira. “Não devia e continuo não devendo (nada ao clube). O Coritiba me deu a oportunidade quando eu era criança, de poder crescer nas categorias de base, me profissionalizar e seguir minha vida como atleta profissional. Mas não tenho dívida nenhuma”, repete sempre.

Outro motivo que pesa favoravelmente à transferência de Alex para o Palmeiras é que, por ser um dos líderes do Bom Senso F.C., seu retorno ao futebol paulista reforçaria a representatividade dele perante o movimento que pretende reformar o futebol brasileiro. O ano especial para os palmeirenses e a força política seriam mais fortes do que o sentimento que o fez retornar ao Coritiba.

Aliás, em sua mais recente entrevista, o jogador deixa claro que foi ele quem escolheu o Coxa, e não o contrário. “O Coritiba é um time de médio para pequeno, que só ganhou no meu desejo de retornar e ir ajeitando minha vida pós-futebol. Não negociei com o Coritiba. Se quisesse, eu poderia ter tirado muito mais dinheiro do clube, exigindo premiações diferentes. Voltei por satisfação pessoal”, afirmou, em entrevista à revista Placar.

A “satisfação pessoal”, em tese, pode já ter sido realizada. Alex levou o clube à conquista do tetracampeonato estadual e cumpriu o objetivo de ganhar um título pelo time do coração. Além disso, na mesma entrevista à revista de circulação nacional, mostra frustração com a torcida alviverde. “Quando voltei ao Coritiba, eu estava iludido que o torcedor poderia comparecer. Uma das maiores mentiras do futebol é a de que o torcedor paga o jogador. Isso não existe. Só que eu pensei que a coisa poderia ser diferente, uma ilusão. Nós ficamos invictos por dez jogos (no início do Brasileiro), nosso time jogando muito bem e o estádio não enchia”, declarou.

Este ano, Alex já disputou 42 partidas pelo Coxa. Com os 26 gols marcados, é o artilheiro da equipe na temporada.