Barroca vem de cinco derrotas seguidas no Coritiba. Foto: Albari Roa/Foto Digital/Tribuna do Paraná

O técnico do Coritiba, Eduardo Barroca, disse não temer uma saída do cargo após a derrota por 1×0 para o Flamengo, na noite de sábado (15), no Couto Pereira. O técnico ainda não conseguiu vencer no retorno do Coxa à Série A e soma cinco derrotas seguidas, se contar as finais do Campeonato Paranaense, em que perdeu o título para o rival Athletico.

Questionado se corre o risco de ser demitido, o comandante alviverde afirmou não se preocupar.

“Não penso nisso. Minha única preocupação é encontrar soluções internas para resolver esses problemas o mais rápido possível”, declarou, ele, em entrevista após a partida.

A pressão no Alto da Glória é grande e avaliações devem acontecer sobre o setor de futebol e o próprio treinador ainda esta semana. Na sexta-feira (14), o diretor de futebol, Rodrigo Pastana, garantiu a permanência do técnico.

Porém, uma reunião deve acontecer neste domingo (16), quando o presidente Samir Namur deve definir a permanência ou não de Barroca e de Pastana.

Barroca ainda mira a recuperação no torneio, apesar da pressão que sofre no cargo. “É falar pouco, olhar para dentro, buscar as soluções possíveis. Encarar de frente, sabendo que a situação é adversa, vamos trabalhar no nosso limite para fazer isso o mais rápido que puder”, completou.

+ Confira a classificação completa do Brasileirão!

Discurso alinhado com jogadores, que segundo Barroca, estão muito incomodados com a situação.

“A gente tem que parar de dar desculpas. É concentrar mais, treinar mais. Está começando agora e temos que levantar a cabeça”, desabafou o zagueiro Rhodolfo, ainda na saída do gramado.

O Coritiba volta a campo na quarta-feira (19), diante do Corinthians, no Itaquerão, às 21h30.

+ Mais do Coxa:

+ Corinthians retruca declaração de Pastana sobre Jadson


A Tribuna precisa do seu apoio! 🤝

Neste cenário de pandemia por covid-19, nós intensificamos ainda mais a produção de conteúdo para garantir que você receba informações úteis e reportagens positivas, que tragam um pouco de luz em meio à crise.

Porém, o momento também trouxe queda de receitas para o nosso jornal, por isso contamos com sua ajuda para continuarmos este trabalho e construirmos juntos uma sociedade melhor. Bora ajudar?