Conforme o presidente do Coritiba, Rogério Portugal Bacellar, já havia adiantado ainda na Colômbia, depois da eliminação do clube da Copa Sul-Americana para o Atlético Nacional, há duas semanas, o atacante Kléber assinou a sua renovação de contrato com o Verdão. O Gladiador, que está na sua segunda temporada no Coxa, estendeu seu vínculo com o time alviverde até dezembro de 2018.

Na semana passada, em entrevista coletiva que antecedeu o jogo contra o Atlético-MG, Kléber chegou a comentar que a renovação estava encaminhada, mas que a definição só sairia depois que o Coxa se livrasse definitivamente do risco de rebaixamento à segunda divisão. O Verdão, então, venceu o Galo e deu um passo enorme para permanecer na elite do futebol nacional de 2017.

Depois de um ano de altos e baixos em 2015, Kléber se firmou mesmo no Coxa neste ano, quando teve uma boa pré-temporada e conviveu com poucas lesões. A mais grave aconteceu recentemente, quando, diante do Vitória, em Salvador, pela Copa Sul-Americana, o Gladiador tomou um pisão no pé e ficou afastado dos gramados por aproximadamente 40 dias.

Feliz e adaptado ao clube e a cidade, Kléber tem passado longe das polêmicas que marcaram sua carreira há anos atrás. O Gladiador, com o gol anotado diante do Atlético-MG, é o quarto maior artilheiro do futebol brasileiro com 22 gols marcados até agora na temporada de 2016. O jogador tem mais quatro jogos para tentar igualar a marca de Robinho, que é o principal goleador do Brasil nesta temporada com 25 gols feitos até agora.