A contratação do goleiro Muralha, 29 anos, para brigar pela posição de Wilson, lesionado, é mais uma indicação do executivo de futebol, Rodrigo Pastana. O dirigente, aos poucos, vai ganhando força no Coritiba.

+ Leia também: Louzer é o mais novato dos técnicos do Coxa na década

A chegada do arqueiro do Flamengo, com contrato até o final do Campeonato Brasileiro, é pra suprir o período de Wilson, que passou por uma cirurgia na mão e ficará de seis a oito semanas em recuperação. O nome do jogador, inclusive, já tinha passado no crivo nessa mesma temporada.

Quando o titular e ídolo da torcida teve negociação com a Chapecoense, no início do ano, o Coxa procurou o time carioca para tentar o empréstimo de Muralha. O clube catarinense acabou desistindo da contração de Wilson e as tratativas foram encerradas também com o rubro-negro carioca.

+ Mais na Tribuna: Time feminino paranaense é esperança de melhora na categoria

Agora, novamente, o Verdão procurou e garantiu a vinda do goleiro, que já tinha trabalhado com o diretor no Figueirense, em 2014. O nome é uma indicação particular de Pastana, que já havia contratado o técnico Umberto Louzer com toda a responsabilidade.

Esse direcionamento é diferente do que acontecia até aqui, já que os demais reforços vieram através de um consenso entre o dirigente e o G5. Mesmo com o grupo gestor acatando as decisões recentes, fica claro que o executivo de futebol passa a ter uma atuação mais liberal no momento.

Assim, Muralha e Louzer passam a ser decisões importantes para o futuro do diretor, que veio ao Alto da Glória para levar o Coritiba de volta para a Série A. A liberdade para reforçar o elenco na Série B também passa pelo sucesso de suas duas indicações.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!