A vitória do Coritiba por 2×1 sobre o Boa Esporte, na noite de terça-feira (4), foi fundamental para que o time pudesse continuar acreditando no acesso à Série A. Agora com 36 pontos, o Coxa está a seis do G4. Porém, ainda que tenha somado três pontos, o Alviverde ficou longe de apresentar um futebol convincente diante do lanterna da Série B. Nem mesmo a expulsão de Juninho Potiguar, aos 23 minutos do segundo tempo, fez com que o Verdão conseguisse aproveitar a vantagem de ter um jogador a mais em campo para ampliar a vantagem.

+ LEIA MAIS: Vitória em casa alivia pressão no Coxa, que muda o ambiente

Diante do sufoco que foi terminar a partida na frente, o técnico Tcheco destacou que seu time ficou muito longe de apresentar um bom futebol e que não ficou satisfeito com o desempenho no primeiro tempo.

“O mais importante foi a vitória. Não fiquei nada satisfeito com a nossa atuação no primeiro tempo, a equipe poderia dar muito mais, não conseguimos ganhar nenhuma jogada individual. Faltou criatividade, faltou inspiração. Se tivesse algum drible ou tabela, teriam mais jogadas. Eu fiquei realmente muito irritado por essa ineficiência individual de jogadas”, detalhou o treinador, que, apesar de reprovar a falta de versatilidade, elogiou a postura de seus atletas em saberem segurar o resultado favorável.

“No segundo tempo, com atenção redobrada e buscando o jogo, fomos premiados. Então, fomos mais coesos, conseguimos controlar a posse de bola e a ansiedade e crescemos em alguns pontos. Isso foi importante para confirmar o placar”, comentou Tcheco.

+ VEJA TAMBÉM: Coritiba precisou se superar pra derrotar o Boa

Ainda que o elenco do Coritiba tenha dois nomes em especial que vem trazendo peso ao time, o comandante coxa-branca quer pensar na melhora do time como um todo. O goleiro Wilson foi responsável por fazer defesas importantes e evitar o novo empate do Boa no final do jogo, enquanto o atacante Guilherme Parede marcou o gol da virada e se manteve como artilheiro na temporada, agora com 11 gols no ano, sendo oito deles na Série B.

Confira a tabela completa da Série B

“São jogadores que aparecerem em lances capitais. O Wilson na questão da defesa e o Guilherme Parede no gol. Mas lembro o Bruno, que teve participação em gols, em papel coadjuvante, mas qualquer ganho de outros jogadores, tudo acaba influenciando O Parede e o Wilson, por serem protagonistas em todos os jogos, acabam aparecendo mais. Mas o mais importante é o crescimento do coletivo”, arrematou o técnico.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!