Chegou a hora de, definitivamente, planejar a próxima temporada. O Coritiba, depois de colecionar mais um vexame na Série B do Campeonato Brasileiro na goleada por 5×2 sofrida para o São Bento, em Sorocaba, na última terça-feira (6) já deve definir os rumos para ter um ano melhor em 2019. A primeira medida da diretoria, liderada pelo presidente Samir Namur, que vem sendo pressionado pela torcida, é a definição do seu comandante. Há a chance de o técnico Argel Fucks renovar seu contrato e, segundo ele mesmo, já houve uma primeira conversa com a cúpula alviverde.

+ Leia também: Argel admite que Coxa mereceu ser goleado pelo São Bento

A definição da permanência do treinador pode acontecer ainda nesta semana, antes mesmo do jogo diante do Goiás, que acontece nesta sexta-feira (9), às 21h30, no Couto Pereira. Argel, apesar de não ter levado o Coxa ao acesso, especialmente pelo pouco tempo que esteve à frente do time, acredita que o trabalho que realizou pode facilitar a renovação do seu vínculo.

“Nós conversamos com o presidente ontem (segunda-feira). Existe uma possibilidade da nossa parte e também do clube. Faltam alguns acertos, vamos voltar a falar na quinta-feira (8). Nesta semana vamos sentar para conversar para definir se fico ou não. O trabalho está aí, o presidente participa muito de perto do dia a dia. É uma avaliação que a diretoria tem, é importante ter uma definição o quanto antes para pensar em 2019. Acredito que nessa semana temos definição do que vai acontecer”, afirmou Fucks.

+ Mais na Tribuna: Alecsandro pede ‘vergonha na cara’ para vestira a camisa do Coritiba

O técnico chegou em um momento conturbado no Coritiba, quando o time não conseguia jogar bem e caminhava perigosamente para a zona de rebaixamento. Desde então, ele conseguiu seis jogos de invencibilidade, mas, sobretudo, fez com que a equipe alviverde apresentasse um futebol mais competitivo. Em certo momento, chegou-se a acreditar que o Verdão teria uma arrancada histórica, mas a falta de qualidade do elenco impediu que o sonho de retornar à primeira divisão virasse realidade.

Em oito jogos, o treinador conseguiu duas vitórias, quatro empates e perdeu as últimas duas partidas, para Guarani, no Couto Pereira, e São Bento, em Sorocaba. Já sem chances de conquistar o acesso, Argel lembrou que não foi o responsável pela montagem do elenco, que, em 2018, fracassou em todas as competições que disputou.

+ Vergonha: Coxa é humilhado pelo São Bento em mais um vexame na Série B

“Eu acredito que a diretoria tem todo o direito de fazer as avaliações. Não fomos nós que montamos esse time. Eles vão fazer as avaliações que tem que fazer com tranquilidade, não é algo que me preocupa. Estamos fazendo um trabalho profissional e sério, procuramos colocar os jogadores da base para jogar. Estamos dando oportunidade e fazendo o possível, com uma dedicação muito grande para representar o clube”, reforçou ele.

Argel Fucks foi o quarto técnico do Coritiba em 2018. O treinador assumiu certa responsabilidade por não ter conseguido o objetivo de levar o clube de novo à primeira divisão, mas ressaltou que conseguiu livrar o Coxa de qualquer chance de queda à Série C de maneira antecipada.

“A responsabilidade é de todos nós. Passaram quatro treinadores e eu sou o quarto. A gente assume a responsabilidade. São esses jogadores que temos e esses que chegamos para trabalhar. Primeiro era sair do rebaixamento. Estávamos a cinco pontos da zona e com cinco rodadas para o final já conseguimos uma situação tranquila. A gente queria estar brigando por algo maior, mas nunca prometemos o acesso e sim trabalhar jogo a jogo. Os jogadores correram, se esforçaram. É o que tem e com esses que vamos até o final”, concluiu o comandante alviverde.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!