O lateral-direito César Benítez foi uma das poucas novidades apresentadas pelo Coritiba para o início da temporada de 2018. O jogador, que vestiu a camisa coxa-branca na temporada de 2016, teve boas atuações na época e ficou marcado por jogar nas duas laterais, mas acabou não permanecendo para 2017. Uma decisão da qual ele revelou ter se arrependido, quando foi para o Olímpia, do Paraguai, mas foi pouco utilizado.

“Fui para o Olímpia porque eles tinham Libertadores, Sul-Americana, mas não consegui jogar lá. Estava bem aqui em 2016, mas agora estou de volta e estou muito feliz”, apontou o jogador coxa-branca, que prefere focar daqui para frente e fazer uma boa temporada pelo Verdão em 2017.

“Na verdade, falar do passado acho que não é a hora. O importante é olhar daqui para frente. O importante agora é colocar o Coritiba novamente na Série A. A saída em 2016 foi errada da minha parte. Estou de volta e agora é mirar para frente”, contou.

Benítez foi contratado em 2016 pelo diretor de futebol do Coritiba na época, Valdir Barbosa, e veio acompanhado do zagueiro e também paraguaio Nery Bareiro. Ao final da sua gestão, o presidente Rogério Bacellar nunca escondeu que também se arrependeu de não ter feito um esforço maior para segurar os dois jogadores.

Na sua primeira passagem pelo Coxa, Benítez demorou para ganhar seu espaço. Na verdade, foi a primeira oportunidade dele no futebol brasileiro. O jogador, neste retorno, garantiu que está melhor adaptado e pronto para ajudar o Alviverde na temporada.

“Da minha parte, acho que já estou acostumado. Quando cheguei, demorei mais ou menos uns três ou quatro meses para me adaptar, mas agora já sei como é, como é aqui e vai ser mais fácil. Eu vou jogar e dar o melhor de mim. Estou muito feliz por voltar ao time que fui muito bem. Para mim e para minha família é um passo muito importante”, concluiu o atleta.

César Benítez, aos 27 anos, deve ser titular da lateral-direita do Coritiba. O jogador, na primeira atividade tática comandada pelo técnico Sandro Forner, já ganhou a preferência do comandante. Ele terá a concorrência, neste início de temporada, dos laterais Rodrigo Ramos – que está no departamento médico – e do jovem Marcos Moser, recém-promovido do time sub-20 alviverde.