O Coritiba chegou a abrir dois gols de vantagem no empate em 2×2 contra o São Bento na tarde deste sábado (21), mas acabou saindo sem os sonhados três pontos no Couto Pereira. Para o técnico Eduardo Baptista, o que faltou ao time foi segurar mais a bola, ainda mais depois de marcar os dois tentos antes dos 30 minutos de jogo.

“Fizemos um primeiro tempo bom, criamos chance, fizemos dois gols e marcamos bem. Mas no segundo tempo a gente deixou de jogar, deixou de ter a bola e demos campo ao adversário”, lamentou. Para complicar a vida do time, o meia Uillian Correia foi expulso, depois de cometer duas faltas duras na sequência.

Em síntese, o treinador acredita que o time deixou de jogar, especialmente na segunda etapa. “Não nos movimentamos. A gente iniciou com a proposta de marcar pressão. Criamos oportunidade, abrimos, mas deixamos de rodar a bola. Você fica só marcando e acaba caindo”.

Confira a classificação da Série B

Para Baptista, o panorama do jogo foi reflexo da falta de personalidade do time. “O Coritiba é grande e tem que ter personalidade. Houve uma cobrança entre os jogadores após o jogo e há a consciência de que todos precisamos fazer mais, encarar as situações de frente. Jogar em time grande não é fácil e é necessário assumir isso”, concluiu.

Com o resultado, o Alviverde caiu para a nona posição, com 24 pontos, dois a menos que o Avaí, que é o quarto colocado na Série B.