Eduardo Barroca bem conversando diariamente com comissão técnica e jogadores. Foto: Albari Rosa/Foto Digital/Tribuna do Paraná

Sem poder comandar treinamentos desde o último dia 16, quando o futebol brasileiro foi paralisado, o técnico Eduardo Barroca vem trabalhando da sua casa, no Rio de Janeiro, e mantendo contato direto com os jogadores do Coritiba através da internet.

“Diante desse cenário eu tenho aproveitado o tempo em casa para trabalhar, para rever tudo que fizemos, me comunicar com jogadores, comissão técnica e direção para alinharmos tudo e quando formos recomeçar termos uma lógica de sequência de trabalho”, disse ele, em entrevista à TV Coxa.

E dentro dessa nova rotina, o treinador explicou como vem sendo sua forma de trabalho, que, de certa forma, vem se baseando em vídeos e números, que são apresentados para o elenco e também para a comissão técnica.

“Eu divido meu trabalho em quatro partes. Uma delas é a análise de números de treinamentos, de tudo que fizemos até aqui, tomadas de decisões, a nossa pré-temporada”, explicou Barroca.

+ Cristian Toledo: Como encaixar o novo calendário brasileiro?

Diante disso, o comandante alviverde parte para os próximos pontos, avaliando tudo que foi feito nos primeiros jogos da temporada e passando um relatório individual para cada atleta. Além disso, sem poder exercer os treinamentos em campo, ele passa referências daquilo que quer na prática.

“As outras três partes são divididas em áreas qualitativas, A primeira delas é o fortalecimento do nosso modelo de jogo, aquilo que estamos determinando para a nossa equipe. O segundo ponto é a construção de um material individualizado para cada jogador, para que eles possam enxergar o que fizeram de bom e o que podem melhorar. O terceiro são as referências externas, jogos de alto nível do futebol europeu, para que possamos relacionar com o que fizemos até aqui”, completou Barroca.

+ Mais do Coxa:

+ Coritiba e Athletico gastam, juntos, 6% do valor total de salários da Série A
+ Coritiba já perdeu patrocinador por conta da parada e prevê mais prejuízo