Foram apenas dois jogos na passagem que teve em 2017 e o meia Alexander Baumjohann pode dar um prejuízo financeiro para o Coritiba. O jogador alemão acionou o clube na Justiça do Trabalho e cobra R$ 316 mil decorrente de dívidas trabalhistas e encargos não pagos durante o tempo em que defendeu a camisa do time coxa-branca.

Segundo a ação ajuizada na 17ª Vara do Trabalho de Curitiba, Baumjohann cobra as parcelas rescisórias do fim do seu contrato com o clube, saldo de salário de 30 dias de dezembro da temporada de 2017, metade do 13° salário e metade das férias que tinha direito. O valor total, com a multa, segundo o pedido do jogador, chega a marca de R$ 316 mil.

+ Leia mais: Coritiba aposta na união de rodados e novatos

O Coritiba contestou a ação de Baumjohann e tentou um acordo com o jogador alemão. O clube, que era comandado na oportunidade pelo presidente Rogério Portugal Bacellar, reconhece agora a dívida com o jogador, mas acredito que o valor devido é superior ao pedido na ação.

segunda audiência entre o Coritiba e Baumjohann aconteceu na quinta-feira, mas não houve um acordo. O jogador entrou na Justiça do Trabalho contra o Coritiba em julho do ano passado e a primeira audiência de conciliação aconteceu em outubro, mas sem um acordo entre as partes. O juiz dará a sentença sobre o caso em breve.

+ Confira os jogos e a classificação do Campeonato Paranaense

O jogador atualmente defende as cores do WS Wanderers, da Austrália. Depois que saiu do Coritiba, no final da temporada de 2017, Baumjohann acertou com o Vitória. Mas fez apenas 11 partidas no time baiano, não se firmou e deixou o clube rubro-negro sem deixar saudades.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!