Em meio à má fase no Campeonato Brasileiro, o Coritiba segue também com um ambiente tumultuado internamente. Diretor executivo internacional e também coordenador de marketing do clube, o ex-jogador Juliano Belletti vem tendo seu trabalho contestado pela diretoria.

Apesar de ter o total apoio do presidente Rogério Bacellar, Belletti vem sendo cobrado até publicamente. Um dos vice-presidentes do Coxa, Gilberto Griebeler não vê custo-benefício na chegada do ex-lateral e acredita que o Alviverde está tendo mais gastos do que retorno.

“Isso é uma incógnita muito grande. Ele não foi contratado para trabalhar no marketing, mas sim no departamento internacional. Acontece que o marketing aproveitou o conhecimento de negociações para colocá-lo neste departamento. Foi uma aposta do Coritiba, mas eu sou um cara de custo-benefício. Quanto custa para o Coritiba e quanto traz de benefício? Eu acho que os benefícios que chegaram nas ações do Belletti não dão as quitações esperadas nas duas frente porque um complementa o outro. Para não dizer que não falei das flores, o Coritiba está participando do campeonato mundial juvenil e é uma vitrine para o clube”, afirmou Griebeler, em entrevista à Rádio Banda B.

Contratado em dezembro de 2016 pelo Coritiba para ser o diretor executivo internacional, Belletti acumulou o cargo de diretor de marketing no começo de abril. Na última terça-feira (11), ele completou 100 dias na função e através das redes sociais fez um balanço da sua gestão.

“Hoje, 100 dias a frente da coordenação do marketing do Coritiba FC, além de diretor internacional de novos negócios. Gestão é alcançar metas. Aumento em 75% do número de sócios. (através de ações de marketing e eventos); Três novos patrocinadores. (todos internacionais); Inovação em posicionamento da marca e propriedades de patrocínio. (aumento de possibilidade de exploração); Contatos / reuniões com mais de 50 empresas (dentro e fora do país); Aproximação do sócio-torcedor com o clube e jogadores; Aumento de eventos sociais. (doação de sangue, combate ao trabalho infantil, apoio a delegacia que investiga o desaparecimento de crianças, visitas a instituições carentes…); Novo formato da revista do clube, novo Instituto, novo estadio, sub-17 no mundial de clubes de Madrid, novo uniforme, novo “selo” de identidade de Coxa, palestras, presença em eventos sociais e institucionais em nome do clube”, postou o ex-jogador.