Daqui a exatamente um mês, o clássico Atletiba será um dos destaques do Campeonato Brasileiro. Marcado para o Couto Pereira, o duelo tende a confrontar Coritiba e Atlético e situações bem diferentes na competição – com um no topo e outro na últimas posições. Hoje, o Coxa é líder (11 pontos) e o Rubro-Negro é o 15.º (5 pontos). A distância pode aumentar ou diminur, dependendo do que as equipes fizerem contra Flamengo e Grêmio, na rodada de 6 e 7 de julho.

Dois fatores podem pesar para que o Atletiba seja ainda mais disputado no dia 14 de julho. Um é que o Flamengo, adversário do Coritiba na rodada anterior ao clássico, é considerado um dos maiores fregueses do futebol paranaense. Por outro lado, o Grêmio, oponente do Furacão no duelo marcado na Vila Capanema antes de encarar o Coxa, é, estatisticamente, um dos carrascos do Trio de Ferro.

Para chegar no duelo contra o Atlético na liderança, o Alviverde terá que jogar contra um retrospecto desfavorável que tem nos confrontos contra o Flamengo, no Rio de Janeiro. Em Campeonato Brasileiro, das 17 partidas realizadas fora de casa contra o rubro-negro carioca, foram apenas duas vitórias conquistadas, três empates e 12 derrotas.

O Furacão, mesmo jogando em casa, também não deverá ter vida fácil diante do Grêmio. O time atleticano tem ampla desvantagem contra os gaúchos. Na história dos confrontos contra a equipe do Rio Grande do Sul, foram 41 partidas disputadas, com 20 vitórias conquistadas pelo Grêmio, apenas 8 triunfos do Atlético e 13 empates – isso contabilizando somente Campeonato Brasileiro.

Se o Coritiba chegar no Atletiba como líder do Brasileirão, e o Rubro-Negro na zona de rebaixamento, haverá um enredo semelhante ao do clássico disputado em 2011, quando o Atlético foi para o confronto tentando evitar o rebaixamento e o Coxa buscava vaga na Libertadores. Naquela tarde de 4 de dezembro, atleticanos e alviverdes saíram frustrados do Joaquim Américo. O gol de Guerrón e a vitória do Rubro-Negro por 1 x 0 sobre o Coxa não evitou o rebaixamento do Furacão. De quebra, impediu o Coritiba de garantir vaga no torneio continental.