Um dos pilares da defesa do Coritiba ao lado de Rodrigo Mancha e Felipe, Cleiton confessa que as coisas estão acontecendo muito rápido para ele este ano. Vindo do Toledo, apesar de ter vínculo com o Roma Apucarana, ele pouco aparecia nas bolsas de apostas dos torcedores para atuar no Alviverde, já que a estrela contratada para a defesa era Pereira.

No entanto, como o reforço mais badalado se machucou, o gaúcho de Porto Alegre entrou no time e está agarrando a titularidade com “unhas e dentes” e um grande futebol. Tanto que, nos quatro jogos disputados, o Coxa não levou um gol sequer.

“Vou confessar que foi algo muito rápido que aconteceu na minha vida. Eu glorifico o nome de Deus pelas coisas que aconteceram. Sempre procurei me preparar para aproveitar as oportunidades, porque elas aparecem num grupo. Cabe a você estar preparado, dar o melhor nos treinamentos para quando a oportunidade surgir, você agarrar com unhas e dentes”, analisa Cleiton.

Mesmo assim, ele sabe que precisa continuar batalhando. “Tenho que evoluir nos treinamentos, ver aquilo que a gente precisa melhorar, continuar com as qualidades em crescente para que nos jogos a gente possa dar essa continuidade”, aponta.

Tudo isso porque ele sabe que a concorrência vai ser grande quando Pereira estiver em forma. “Passei toda a pré-temporada com ele no quarto, é uma excelente pessoa. Infelizmente aconteceu a lesão dele. É um jogador que vem reforçar. No grupo é normal a concorrência. Tem que ter até para que a gente possa manter os pés no chão”, destaca Cleiton.

E como faz para não tomar gol? “Tenta o máximo possível. Sabemos que é praticamente impossível não tomar gols, mas a gente vai levando e dando essa segurança para que a parte da frente possa fazer os gols”, diz.

Aos 27 anos, Cleiton começou a carreira no Internacional antes de rodar por Chapecoense, Roma e Toledo, onde se destacou e chamou a atenção do Coritiba, que quer a renovação de contrato.

“Essa parte fica entre o Coritiba e o Roma, que tem o meu vínculo. Não tem nada concreto, mas creio que está havendo algum tipo de negociação. Por enquanto, meu pensamento está só no Coritiba e a prioridade, pelo clube ter aberto as portas para mim, é renovar o contrato caso haja o interesse. Mas acho que vai dar tudo certo e vou continuar no Coritiba”, finaliza o jogador.