Em campo, não se sabe. Fora dele, o Coritiba terá Márcio Goiano no banco de reservas no clássico frente o Atlético, nesta quarta (29), às 21h, no Couto Pereira. Como Pachequinho foi expulso durante a partida contra o Figueirense no domingo (26), ele não poderá participar do jogo, ficando com seu auxiliar o comando do time nos 90 minutos.

Mas nesta terça-feira (28) foi Pachequinho quem colocou o Coxa para treinar pela última vez antes do Atletiba. A imprensa pôde acompanhar somente uma parte do aquecimento e depois teve que deixar o estádio. Tudo para que Pachequinho e Márcio Goiano preparassem o time com mais tranquilidade. Até porque sabem que o jogo é decisivo.

“O clássico é um campeonato a parte, é o maior clássico do Estado. A nossa principal preocupação é tirar o Coritiba da onde está, fazer um grande jogo, como a gente vem fazendo jogos, mas estamos pecando em alguns detalhes defensivos. Estamos sempre esperando o próximo jogo para sair dessa situação e nós vamos sair. Tenho certeza que vamos sair dessa situação. O time vem jogando bem e não tem favorito nesse clássico”, apontou Márcio Goiano.

Ao conversar com os jornalistas, Márcio Goiano não deu pistas, mas a tendência é de que mantenha a base do time coxa-branca que empatou sem gols com o Figueirense. Uma provável mudança pode aparecer no ataque com a saída de Felipe Amorim e a entrada do atacante Leandro. Liberado para jogar, Colin Kazim-Richards deve ser opção para o decorrer do clássico. A provável formação do Coxa tem Wilson; Dodô, Luccas Claro, Juninho e Carlinhos; João Paulo, Edinho, Ruy e Juan; Leandro e Kléber.