Atrás de um jogador para o meio-campo, o Coritiba surpreendeu e fechou a contratação do do alemão Alexander Baumjohann, 30 anos. O jogador, desconhecido em terras brasileiras, tem passagens por times importantes da Alemanha e terá sua primeira experiência no Brasil.

Casado com a modelo mineira Tatiane Baumjohann há 10 anos, com quem tem duas filhas, o atleta é bem familiarizado com a cultura, já que fala português fluentemente e gosta das comidas típicas, até por ter uma empregada que prepara a alimentação em casa. Ele também tem uma residência em Belo Horizonte e costuma fazer postagens em alemão e português nas redes sociais.

“Nunca imaginei que teria um lugar tão frio aqui no Brasil”, foi a única reclamação do novo meia do Verdão, em seu processo de se acostumar com o ambiente de Curitiba. A temperatura, nos últimos dias, tem variado de 6 a 12 graus.

Sem consegui trazer Matías Suárez, do Belgrano, pela questão financeira, a direção alviverde apostou no alemão. Aconselhado pelo zagueiro Dante e plo lateral-direito Rafinha, Baumjohann aceitou o desafio de atuar por aqui. Além dos dois, o jogador tem o ex-atleta Lincoln, com passagem pelo Alto da Glória entre 2012 e 2014, como empresário. Ele atuaram juntos no Schalke 04.

Essa questão, aliás, vem trazendo uma certa polêmica. O agente tem uma ação contra o Coxa na Justiça e, recentemente, o clube paranaense deu o CT do Atuba como garantia da dívida. A dívida cobrada é de R$ 7 milhões. O clube, entretanto, nega que exista relação ou abatimento do débito.

“A relação do atleta com o clube é diretamente com o clube. Não tem relação com o Lincoln. As coisas são distintas. Foi um apontamento interessante feito pelo Rafinha ao Pacheco já em janeiro. Para nós, foi uma conquista, mas, referendado por quem foi, nos deixou muito entusiasmado em trazer”, declarou o diretor Ernesto Pedroso.

Veja como está a classificação do Campeonato Brasileiro!

O entusiasmo da direção, por outro lado, tende a ser mais uma aposta do que certeza de sucesso. O meio-campista não começa uma partida oficial desde maio de 2016. Nos últimos quatro anos, ele fez pouco mais de 30 jogos e conviveu com lesões que o deixaram fora de combate em grande parte das temporadas. Formado no Schalke, ele atuou ainda por Borussia Monchengladbach, Bayern de Munique, Kaiserslautern e Hertha Berlin, seu último clube.

“Sou uma pessoa que não gosta de olhar para trás, nem momentos ruins, quando não joguei muito, nem nos momentos bons, quando ganhei Bundesliga e Copa da Alemanha. Para mim, só olhar para frente. Estou muito feliz de estar aqui. Estou bem, estava de férias, mas já conheci todos, são bem profissionais e vamos trabalhar bem forte. Eu sou meia atacante, gosto de ficar perto do gol e dar assistências. O resto vocês vão ver em campo”, afirmou.

Sua estreia, porém, deve ficar para o final deste mês. Baumjohann deve ficar à disposição da comissão técnica após 15 dias. Sendo assim, o meia não atua contra Sport, Avaí e Fluminense. Ele deve ser relacionado pela primeira vez contra o Flamengo no dia 22, no Luso-Brasileiro.