Passada a estreia na Copa do Brasil e sem se preocupar com o jogo de volta, uma vez que venceu o Guarany de Sobral por 3×0 fora de casa e se classificou para a segunda fase diretamente, o Coritiba agora volta todas as suas atenções para o Campeonato Paranaense. No domingo, o Coxa encara o PSTC pelo primeiro compromisso das semifinais do Estadual. Mais do que chegar à decisão, o Alviverde também quer superar o adversário e acabar com uma síndrome que vem incomodando o clube nos últimos dois anos.

Com o Atlético jogando com o time sub-23 e o Paraná passando por dificuldades, o Coritiba era um dos grandes favoritos à conquista do título estadual. Embora tenha terminado na frente dos dois rivais, acabou ficando pelo caminho, sendo eliminado por times do interior.

Em 2014, na semifinal, foi superado pelo Maringá, que terminaria como o vice-campeão, perdendo a decisão nos pênaltis para o Londrina. Naquela temporada, o Coxa ainda contava com jogadores como Alex, que se despedia do futebol, o goleiro Vanderlei e o meia Robinho. Porém uma derrota por 2×1 no Willie Davids e um empate em 1×1 no Couto Pereira acabaram com o sonho do pentacampeonato.

Coritiba x Maringá
Em 2014, Coxa foi eliminado após derrota fora e um empate no Couto. Foto: Lineu Filho

No ano passado, a ótima campanha na primeira fase, com apenas uma derrota e a liderança disparada deixaram o Coxa ainda mais favorito. No mata-mata, a passagem tranquila sobre o Cascavel e a boa atuação no 3×0 sobre o Londrina na semifinal, apontavam o Alviverde como campeão. Só pela frente tinha um Operário que não deixou margem para questionamentos. Uma vitória por 2×0 na ida, no Germano Krüger, e um 3×0 em pleno Couto Pereira deram ao Fantasma o primeiro título estadual da história do clube.

Agora, de certa forma já vacinado pelas derrotas, o Coritiba quer espantar de vez esta síndrome e encerrar de vez este tabu contra o interior. A chance é contra o PSTC.