Até então melhor mandante da Série B do Campeonato Brasileiro, o Coritiba provou que está vivendo sua pior fase na competição. Depois de um início arrasador e de construir dois gols de vantagem, o Coxa parou de jogar, abusou dos erros e cedeu o empate em 2×2 ao São Bento, sábado (21), no Couto Pereira. Resultado péssimo para a equipe alviverde na sua missão de tentar fechar o primeiro turno consolidado dentro do G4.

O resultado, apesar de não ter sido desastroso em termos de classificação, já que alguns dos concorrentes tropeçaram na rodada, gerou uma cobrança interna no grupo alviverde. Sem dúvida é a pior fase do Coritiba na Série B. O técnico Eduardo Baptista admitiu a queda de rendimento, mas não tem muito tempo para arrumar a casa. Nesta terça-feira (24), o Coxa encara um Goiás em ascensão, fora de casa. Mesmo assim, o Verdão precisa vencer a primeira partida como visitante para encostar na parte de cima da classificação.

“A gente vai estudar, ver o jogo com calma. Temos dois dias apenas, não podemos fazer muitas alterações. Temos algumas ideias e vamos aguardar. O time caiu como um todo, não dá para culpar um ou outro jogador. Às vezes aparece algum jogador em lances pontuais. Vou analisar com calma, se alguma alteração precisar ser feita, nós vamos fazer”, afirmou.

Desde o início do jogo, o Coritiba deu a impressão que manteria seu grande aproveitamento ao lado do seu torcedor. Logo aos dois minutos, Yan Sasse, de letra, fez um golaço e abriu o marcador. O São Bento se assustou com o gol sofrido e o time alviverde teve o domínio da partida. Conseguiu, então, ampliar a vantagem em um lance polêmico. A arbitragem marcou pênalti de Dudu Vieira em Leandro Silva. O goleiro Wilson cobrou com perfeição e ampliou.

Mas aí o Verdão parou de jogar, se retraiu e chamou o adversário para o seu campo. Para piorar, o Coxa marcou mal, deu espaços à equipe de Sorocaba e levou o primeiro gol ainda no primeiro tempo. Na saída de bola errada de William Matheus, Ricardo Bueno recebeu cruzamento e diminuiu a vantagem para os visitantes.

No segundo tempo, o Alviverde teve sua pior atuação em casa nesta Série B. O time de Eduardo Baptista foi engolido. Limitou-se a perder uma chance em um contra-ataque em que Yan Sasse por pouco não chegou depois do cruzamento de Guilherme Parede. De resto, o time paulista foi dono da partida e criou as melhores chances.

Confira a classificação completa da Série B

A situação ficou pior quando o volante Uillian Correia, em dois minutos, tomou dois cartões amarelos e foi expulso. Reflexo da marcação mais frouxa. Com um homem a mais, os paulistas aproveitaram outra falha de William Matheus para marcar o segundo gol, aos 37, e decretar o empate no Couto Pereira.

“Conseguimos marcar bem, não vejo na marcação o real problema. Mas os volantes precisam jogar, se movimentar. Sabíamos que eles viriam com marcação individual e para você sair disso precisa se movimentar. Não conseguimos jogar, ficamos reféns de saída rápida com o Parede, o Yan cansou e depois da expulsão as coisas ficaram mais difíceis”, completou Baptista.