Para vencer o Vasco neste sábado (15), às 18h30, no Estádio Maracanã, o Coritiba precisa mudar o péssimo retrospecto que tem em jogos contra adversários diretos na luta para fugir do rebaixamento.

Até agora, em quatro confrontos, o Alviverde empatou com Goiás, Joinville e Figueirense, e perdeu para o Avaí. Todos estão à sua frente na classificação.

A corrida do Coxa é para diminuir a distância para o primeiro fora da ZR – atualmente, são cinco pontos para o Avaí.

Uma vitória afundaria um pouco mais o Vasco, que atualmente tem apenas 13 pontos. Nova derrota e o desespero volta a bater forte no Alto da Glória.
De ânimo renovado após a vitória por 2 a 1 sobre o Palmeiras, o time prega cautela e concentração, além de partir para cima do adversário carioca, sem se importar com a delicada situação do oponente. “Vamos rebaixar o Vasco ainda mais, pois queremos sair dessa situação”, disse o volante Misael.

O tropeço dos cariocas contra o Santos na última rodada deixou o Vasco com a pressão da lanterna do Brasileirão, situação vivida até a rodada anterior justamente pelo Coxa. “Precisamos respeitar o adversário, mas ali dentro, meu filho, ninguém respeita ninguém. Melhor chorar a mãe deles do que a nossa”, reforçou Misael.

Os jogadores alviverdes têm consciência de que a vitória na última rodada foi apenas o começo de uma possível reabilitação. Para concretizá-la, o time precisa recuperar os pontos perdidos para equipes que também lutam contra o rebaixamento e vencer fora de casa, o que ainda não fez. “Precisamos buscar esses pontos perdidos anteriormente para manter a boa sequência”, completou Misael.

A situação do adversário é um motivador, assim como a chance de embalar. “Seria o melhor momento que poderíamos viver desde que cheguei aqui. Só conseguimos duas vitórias seguidas uma vez e após o Palmeiras, vencer o Vasco, sair dos últimos lugares e ficar próximo de sair da ZR, seria o melhor momento”, avaliou Thiago Galhardo.