paranaense

Campeão da Taça Dionísio Filho, garantido na final, do Campeonato Paranaense, com onze pontos na classificação geral da competição, realmente o Coritiba tem direito de abdicar da segunda fase, a Taça Caio Júnior. Só que o futebol não é simples. Vindo de três derrotas com três atuações muito ruins (0x1 Goiás, pela Copa do Brasil; e 0x3 Maringá e 0x2 Paraná Clube, ambas pelo Estadual), o Coxa entra em campo neste domingo (11) com a obrigação de vencer o Foz do Iguaçu às 17h no Couto Pereira, pela terceira rodada do grupo A. Já sem muitas chances de classificação, o objetivo principal é tranquilizar o ambiente tenso, que só piorou depois do Paratiba.

O adversário é o pior possível para o momento. O Foz do Iguaçu tem a melhor campanha entre os times do interior, a segunda melhor do Paranaense, atrás apenas do Atlético. Em nove jogos disputados, perdeu apenas um, justamente para o mesmo Maringá que goleou o Coxa no último domingo (4). No encontro entre os dois times, na semifinal da Taça Dionísio Filho, o Alviverde sofreu para segurar o time da Tríplice Fronteira, arrancou um empate no tempo normal e contou com os milagres de Wilson para garantir a classificação nos pênaltis.

Wilson, por sinal, será o único titular em campo. Mais uma vez o Coritiba será formado por um titular e dez reservas – diante do Maringá, Marcos Moser foi este único. A presença do goleiro serve para dar mais tranquilidade ao time como um todo e à defesa como titular. Afinal, foram seis gols em três jogos, e não fosse o camisa 84 pelo menos o Paraná tinha feito outros dois. Fruto da desatenção defensiva, mas também da fragilidade ofensiva alviverde, que sofre com a dificuldade em criar e com isso vê os adversários rondarem constantemente a sua área.

Sandro Forner, Tcheco e os titulares para o jogo. Novamente serão dez reservas e um titular - desta vez, Wilson. Foto: Divulgação/Coritiba FC
Sandro Forner, Tcheco e os titulares para o jogo. Novamente serão dez reservas e um titular – desta vez, Wilson. Foto: Divulgação/Coritiba FC

A carência no meio-campo, evidente desde o final da carreira de Alex, faz com que os atacantes (Kléber, Alecsandro ou Evandro, que será o titular neste domingo) sejam obrigados a buscar o jogo. Para evitar que isso aconteça, enfim o técnico Sandro Forner vai dar mais tempo para o jovem Matheus Bueno jogar. Armador do time vice-campeão brasileiro sub-20, ele fará seu primeiro jogo como titular entre os profissionais. “Meu estilo de jogo é que eu sou mais um meia armador, que tento deixar os companheiros na cara do gol para ajudar a minha equipe”, contou.

Confira a tabela e a classificação do Campeonato Paranaense!

Com ele em campo, a expectativa é que tanto os ponteiros (que serão o argentino Alvarenga e Kady) e o próprio Evandro tenham mais chance de jogar. O centroavante admitiu que o time ficou abatido com a queda de rendimento.

“O que aconteceu é que deixamos cair um pouco. Tem que procurar trabalhar um pouco mais. São três derrotas consecutivas, mas temos que procurar trabalhar para reverter este quadro em que a gente se encontra”, disse Evandro, que fez a relação inevitável – vencer o Foz, mesmo com um time reserva, dará mais confiança para a partida decisiva contra o Goiás, quarta-feira (14), pela Copa do Brasil.

Domingo será um passo importante para quarta. Estamos focados, precisamos reverter isso que nós mesmos nos colocamos. Ganhando domingo, volta a confiança e resgata também a confiança da torcida. Domingo será um jogo em que precisamos dar a vida para ir mais leve na quarta-feira”, finalizou.

Ficha técnica

CAMPEONATO PARANAENSE
Taça Caio Júnior – 3ª Rodada

CORITIBA x FOZ DO IGUAÇU

Coritiba
Wilson; César Benítez, Alan Costa, Alex Alves e Vinícius Araújo; Simião, Matheus Galdezani, Kady, Matheus Bueno e Alvarenga; Evandro.
Técnico: Sandro Forner

Foz
Glauber; Paulinho, Alex Maranhão, Leandro Silva e Luiz Beltrame; Maycon Canário, Matheus Olavo, André Oliveira e Douglas; Luccas Brasil e Raphael Alemão.
Técnico: Negreiros

Local: Couto Pereira
Horário: 17h
Árbitro: Cristian Eduardo Gorski da Luz
Assistentes: Giovani Marlus de Oliveira Massoquetto e Wagner Júnior Bonfim Ledo