Além de dar uma identidade ao time do Coritiba, o técnico Eduardo Baptista, quando foi contratado, na semana passada, tinha a tarefa também de avaliar o elenco de forma mais criteriosa para pedir novas contratações para a sequência da temporada. Depois de uma semana à frente do time coxa-branca, o treinador constatou que a lateral-direita ainda é uma posição carente e que precisa ser reforçada pela clube para a continuidade da disputa da Série B.

“O jogo é a prova final para fazer a avaliação de novas contratações ou não. Preciso ver no jogo. O desempenho no treino foi muito bom. Se formos falar de carência, a nossa é a lateral-direita. Os times da Série A estão procurando laterais-direitos e não é tão simples assim. Mas o Coritiba está no mercado olhando com atenção para trazer um nome para sanar essa nossa deficiência”, afirmou ele.

Para o duelo contra o Criciúma, nesta sexta-feira (27), às 21h30, no Couto Pereira, Baptista não poderá contar mais uma vez com o lateral-direito Carlos César, que foi o único da posição contratado para a Série B. Os laterais César Benítez, titular nos dois primeiros jogos da Segundona, e Marcos Moser, que atuou no Paranaense, não agradaram. Por isso, o volante Vinicius Kiss será improvisado na posição.

“Gosto de improvisar o menos possível. O Kiss jogou no Tupi algum tempo como lateral. Eu sabia disso, conversei com o atleta e passei que isso será momentâneo. Ele treinou nesse setor, respondeu bem e a gente procura o melhor para o time, mesmo procurando improvisar o mínimo possível”, concluiu o técnico.

Confira a classificação completa da Série B!

Com uma lesão muscular na coxa, Carlos César segue no departamento médico e ainda não há uma data prevista para retornar aos treinamentos. Assim, pela necessidade de ter uma peça de reposição a altura, a diretoria coxa-branca deve buscar um novo nome nos próximos dias para a posição.