Nove jogos, 38 dias e o Coritiba terá seu futuro definido na Série B do Campeonato Brasileiro. Depois de uma caminhada de altos e baixos, o time coxa-branca chega para a reta final da Segundona com boas chances de conseguir o acesso. Mas além de fazer boas partidas e de ter que ganhar pelo menos mais cinco partidas para voltar à elite, o Verdão terá que controlar a ansiedade nas nove decisões que terá pela frente até o final da Segundona, a começar pelo confronto desta quinta-feira (24), às 21h30, diante do Operário, no Couto Pereira.

“A gente sabe que é difícil e que a emoção do torcedor também é difícil segurar. A gente sabe o que vem acontecendo no campeonato, essa oportunidade do acesso e a gente vem controlando a ansiedade, trabalhando isso no dia a dia. É controlar as emoções porque dentro de campo somos nós que tomamos as decisões e tentamos tomar as melhores”, afirmou o meia Juan Alano.

+ Leia também: Jovem do Coxa é uma das maiores promessas do futebol mundial

Apesar da sequência positiva recente do Coritiba sob o comando do técnico Jorginho, a equipe tem sofrido nas últimas partidas. Conseguiu quatro vitórias, um empate e uma derrota nos seis últimos compromissos, mas as atuações não convenceram. Esses duelos mais sofridos devem, segundo Juan Alano, ditar o ritmo na reta decisiva da segunda divisão.

“Os últimos jogos foram sofridos, mesmo quando vencemos o São Bento e empatamos contra o Vila Nova. Até brinquei com meu pai que não precisava fazer exame do coração esse ano. Mas se for sofrido assim e ganhando está bom, a gente fica feliz. Na reta final da Série B é assim. A competição já é díficil e fica ainda mais. São times querendo sair do Z4, outros entrar no G4. Então, a gente vai sofrer em campo. Temos que estar focados em cada jogo para saber o que fazer”, emendou.

A animação de Kelvin, Vitor Carvalho, Alano e Patrick Brey. Foto: Albari Rosa
A animação de Kelvin, Vitor Carvalho, Alano e Patrick Brey. Foto: Albari Rosa

Além de controlar a ansiedade e estar preparado para sofrer, o time alviverde terá também que minimizar os erros. Nas últimas partidas, o Coritiba tem falhado demais na defesa. Erros como aqueles cometidos pelo volante Vitor Carvalho nos confrontos contra Londrina e Vila Nova, ambos fora de casa, não serão mais permitidos se o Coxa não quer ver em risco o tão sonhado acesso à primeira divisão.

“A questão de errar pode acontecer. É do futebol, mas a gente trabalha para que não aconteça. Estamos focados nesse jogo contra o Operário e sabemos da importância. Vamos para o jogo focados naquilo que temos que fazer. Os três pontos são muito importantes e, mesmo com as dificuldades que vão ser criadas, vamos lutar sempre”, garantiu o jogador.

+ Confira a tabela e a classificação da Série B!

Na quarta posição, o Coritiba trata cada partida como verdadeiras decisões. Pode abrir nessa rodada uma distância maior para a maior parte dos seus concorrentes em caso de vitória, tendo ainda uma partida a menos que a maioria dos times. “É um jogo importante. Temos uma partida a menos e isso pode mudar bastante coisa. É mais uma final para nós e vamos lutar dentro de campo sempre”, arrematou Juan Alano.

Mais do Coxa:

+ Jogadores apostam no ‘fator Couto’ para garantir o acesso
+ Operário reclama de preço de ingresso