O empate em 1×1 com o Vasco foi comemorado pelo Coritiba. Depois de sair perdendo, com um gol contra de Matheus Galdezani no primeiro tempo, o Coxa conseguiu o gol na etapa final numa ótima jogada de Rildo. Ele deu um corte, se livrou do marcador e bateu de chapa. A bola desviou em Breno e entrou no ângulo, um bonito gol. O mais importante foi o time de Marcelo Oliveira voltar para Curitiba com pelo menos um ponto na bagagem e assim manter o clima de otimismo que voltou ao Alto da Glória depois da vitória sobre o Cruzeiro.

“Fica a lição de que o futebol tem 90 minutos e tem que estar atento. Nós entramos mole, sem marcar bem e sem jogar e depois que levamos o gol a gente reagiu. No segundo tempo as coisas mudaram, a gente foi mais competitivo, nós tivemos uma marcação melhor e no finalzinho poderia até ser coroado com uma vitória se o goleiro não tivesse defendido a cabeçada do Henrique Almeida”, destacou o treinador.

Ele analisou o jogo contra o Vasco e falou sobre a importância de conquistar pontos nesta reta final. “Nós tivemos erros técnicos, mas foi importante o resultado fora de casa e temos mais um jogo fora de casa contra o Sport e depois dois jogos em casa. A gente precisa somar pontos neste momento”, completou o treinador alviverde.

O volante Matheus Galdezani realmente não estava num dia bom. Depois de levar cartão amarelo logo no começo da partida, ainda fez o gol contra na tentativa de cortar a cobrança de escanteio de Nenê. “Eu tentei tirar e acabou resultando no gol deles. Não tem desculpa, foi erro meu”, desabafou Galdezani.

Confira a classificação completa do Brasileirão

Quem saiu todo faceiro do jogo foi o atacante Rildo, que marcou o gol de empate, que garantiu mais um pontinho ao Coxa na luta para escapar do rebaixamento. “Agradecer a Deus por tudo que tem feito por mim. Viemos para vencer, mas o empate não é ruim. Agora vamos trabalhar para pegar Sport”, comemorou Rildo.

O jogo também teve um gosto especial para o alemão Baumjohann, que entrou no segundo tempo. “Fiquei muito feliz de jogar no Maracanã, estádio mais famoso do mundo. Estou me adaptando bem, espero jogar mais vezes aqui”, finalizou o alemão.