Mobilização. Essa é a palavra chave do técnico Ney Franco para a partida das 20h15 de amanhã contra o Vitória pela Sul-Americana. O Coritiba precisa se recuperar do mau resultado em Salvador e ainda juntar os cacos da derrota de sábado para o Santo André, pelo Brasileirão.

Para tanto, o treinador aposta em força máxima no Alviverde e também no apoio da torcida para conseguir superar os baianos. “Agora a gente dá uma mobilizada junto ao grupo para este jogo. Vamos reavaliar esses atletas na parte clínica e na parte médica para que a gente possa jogar forte diante do Vitória”, disse o treinador.

Ele também irá cobrar um maior comprometimento do elenco, principalmente após a saída intempestiva de Douglas Silva da delegação na sexta-feira e pela expulsão “infantil” de Rodrigo Pontes contra o Ramalhão no sábado.

Contra o Vitória, Pontes não está nem inscrito na competição e não atuará, mas o treinador irá dar uma dura geral para que expulsões como essa não se repitam mais. Para a partida em si, ele aposta em alguns retornos para reforçar o time.

“Temos a volta do Pereira, do Leandro Donizete e a possibilidade de utilização do Ariel e de armarmos uma equipe forte. A gente espera que na terça-feira possa encontrar o nosso estádio bonito, como foi na partida contra o Palmeiras, com a torcida nos ajudando, nos empurrando para que possamos reverter esse resultado em cima do Vitória”, destacou.

Por isso, ele acredita na classificação. No jogo de ida, o rubro-negro baiano venceu por 2 a 0. “Eu acho que dá para reverter. Vamos ter uma equipe forte na terça-feira. O objetivo é entrar com força máxima”, finalizou.

A expectativa é de casa cheia porque a diretoria colocou ingressos promocionais que variam de R$ 10 a R$ 50 para todos os torcedores. Hoje, a equipe faz um trabalho apronto no CT da Graciosa, às 15h30. Se passar pelo Vitória, o Coxa enfrentará o River Plate/URU ou o Blooming/BOL, que também disputam uma vaga na segunda fase.