Quase três meses depois da tentativa frustrada de negociação com o Fluminense, o atacante Kléber pode, em breve, entrar em acordo com a diretoria do Coritiba para acertar um rescisão de contrato amigável. O Gladiador, que tem contrato com o Verdão até o final deste ano, está treinando em separado do elenco, mas segue recebendo normalmente seu salário, mesmo sem entrar em campo.

Nos bastidores, comenta-se de uma proposta de rescisão entre as partes. No entanto, para o Alviverde, a princípio, não seria tão vantajosa. Kléber aceitaria receber o valor devido até o final do seu contrato (cerca de R$ 1,2 milhão) de forma parcelada. Mas a partir do momento que o atacante arranjasse um novo clube, a dívida seria extinta.

A diretoria do Coritiba, em conjunto com o departamento jurídico, vem debatendo o tema com cuidado, a fim de dar uma solução para o caso. O clube acredita que, a partir do momento em que o Gladiador seja liberado, uma possível negociação com outra equipe poderia ser facilitada.

Assim, o Coxa conseguiria aliviar um pouco a sua folha de pagamento, já que o salário de Kléber é de R$ 250 mil. Se isso acontecer, a diretoria terá capacidade financeira de contratar pelo menos mais três reforços para a sequência da disputa da Série B.

Por esse motivo, quando o Fluminense acenou com a possibilidade de contratar o jogador, em abril, o Alviverde o liberou de imediato. Só que o Gladiador foi reprovado nos exames médicos e foi devolvido. Desde então, a diretoria manifestou o interesse de negociá-lo. Há algumas semanas, o Paraná Clube chegou a sondar o centroavante, mas a negociação não evoluiu.

No Coritiba, Kléber chegou no decorrer da temporada de 2015 e foi ídolo do torcedor alviverde pelos gols importantes que conseguiu marcar, mas assim como o time coxa-branca, conviveu com alguns altos e baixos. O pior deles foi no Brasileirão do ano passado, quando cuspiu em um jogador do Bahia e acabou sendo suspenso por 12 partidas.

Também conviveu com algumas lesões, que acabaram prejudicando o Coxa na campanha do rebaixamento no ano passado. Ao todo, o Gladiador fez 91 jogos e marcou 41 gols. Neste ano, o jogador, que nunca escondeu seu desejo de deixar o Coxa, jogou apenas seis vezes e fez um gol.