Revelado nas categorias de base do Coritiba, o lateral-direito Dodô é o novo reforço do Shakhtar Donetsk, da Ucrânia. Aos 19 anos e alternando momentos bons e ruins desde que subiu ao profissional, em 2016, o jogador tinha contrato com Verdão até junho do ano que vem, mas acabou sendo negociado com o time ucraniano no final de 2017.

A transferência do lateral-direito Dodô para o Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, vai render 2 milhões de euros (cerca de R$ 7 milhões) aos cofres do Coritiba. O Coxa ainda ficou com 50% dos direitos econômicos. Foi o último ato da atual diretoria do Verdão comandada pelo presidente Rogério Portugal Bacellar, já que o Coxa tem eleições marcadas para este sábado (9).

Eleição para presidente é neste sábado

“Um dos dias mais abençoados e felizes da minha vida! Um nova jornada se inicia. Agradeço a Deus por me dar essa oportunidade, a minha esposa e família por me apoiarem sempre, meus empresários por sempre buscarem o melhor pro meu caminho profissional. Espero poder contribuir e conquistar títulos, com o time que está me acolhendo e confiando no meu trabalho. Obrigado, senhor por essa graça alcançada”, disse Dodô, através da sua rede social.

Neste ano, Dodô disputou 22 jogos. Sob o comando do técnico Marcelo Oliveira, chegou a jogar mais adiantado, como segundo atacante pelos lados do campo. Ao todo, no time profissional do Coritiba, o jogador fez 52 partidas, sendo 45 como titular da equipe coxa-branca.

Ainda neste ano, quando o Coritiba foi rebaixado para a Série B de 2018, Dodô se envolveu em uma confusão com um torcedor. Depois da derrota para o Palmeiras, em setembro, o jogador foi criticado por um torcedor na sua rede social e acabou respondendo de forma deselegante afirmando que deixaria o Coxa em dezembro, como de fato aconteceu. Dias depois, precisou vir a público pedir desculpas em entrevista coletiva ao lado do então diretor de futebol, Alex Brasil.