O Coritiba vive suas últimas 24 horas de ansiedade. Neste sábado (30), o time entra em campo contra o Vitória, ás 16h30, no Barradão, sabendo que está muito perto de alcançar o seu grande objetivo na temporada, que é voltar à elite do futebol brasileiro. Para isso, a conta é simples: basta um empate em Salvador.

No entanto, esta angústia não é de agora. Depois de uma temporada inteira sofrida, com altos e baixos na Série B, o Coxa por pouco não comemorou este acesso no domingo passado. Faltou pouco, uma vez que o time venceu o Bragantino, mas as combinações de resultados não foram favoráveis. O que adiou o sonho por mais uns dias e aumentou a ansiedade, de torcida e jogadores.

“É normal de todo ser humano sentir isso, a gente tem a consciência de que está bem próximo, mas também sabemos das dificuldades. Temos que manter os pés no chão porque ainda não conquistamos nada”, afirmou o atacante Robson, que está à disposição após cumprir suspensão.

Agora, a situação é outra. É tudo ou nada. Até por isso, os torcedores empurraram o Alviverde pra Bahia. Na quinta-feira (28), no embarque para Salvador, alguns coxas-brancas foram até o aeroporto Afonso Pena para dar o último incentivo. Tudo para que os jogadores viajassem focados no que precisam fazer em campo.

“Espero que a gente faça um grande jogo lá. Estamos concentrados e focados para que dê tudo certo. Vamos fazer de tudo para que a gente retorne a Curitiba com o acesso e depois possamos comemorar muito felizes junto com todos”, acrescentou Robson, que minimizou a polêmica mala branca que o Vitória possa receber para dificultar a parada.

O adversário não almeja mais nada no ano, uma vez que escapou do rebaixamento na rodada passada e não almeja mais nada nesta última rodada. Tanto que alguns dos principais jogadores não vão nem atuar.

+ Confira a classificação completa da Série B!

Na manhã desta sexta-feira (29), o técnico Jorginho comanda o último treinamento antes da ’decisão’. O Coritiba viajou quase com força máxima, dentro daquilo que o treinador tem à disposição. O único desfalque ficou por conta do lateral-direito Felipe Mattioni, que, lesionado, ficou em Curitiba.

Ou seja, tudo conspira a favor do Coxa, que precisa, apenas, fazer a sua parte. Depois de dois anos, o sentimento amargo da segunda divisão pode acabar no sábado. Por isso, todos contam as horas no Alviverde para que o jogo chegue logo e a angústia seja substituída pela euforia.